Raul Sartori

Jornalista graduado em Ciências Sociais, atua na imprensa catarinense há cerca de 40 anos - raulsartori@omunicipio.com.br

Além de Filipe Mello, outro filho do governador pode se lançar na carreira política

Raul Sartori

Jornalista graduado em Ciências Sociais, atua na imprensa catarinense há cerca de 40 anos - raulsartori@omunicipio.com.br

Além de Filipe Mello, outro filho do governador pode se lançar na carreira política

Raul Sartori

O outro 1
Agora que Filipe Mello desistiu do cargo de secretário da Casa Civil do governo para ser uma espécie de eminência parda junto ao pai governador, as atenções se voltam para o outro rebento de Jorginho Mello, o dentista Bruno Mello, que é vice-presidente estadual do PL. O partido estuda lançá-lo como candidato a vice de Topázio Neto (PSD), atual prefeito de Florianópolis que assumiu o cargo em 2022, quando o então titular, Gean Loureiro (União), renunciou para concorrer ao Governo de SC.

O outro 2
Há um porém: a legislação eleitoral brasileira impede que parentes de até segundo grau do governador disputem eleições, exceto no caso de eles já estarem ocupando o cargo à época da eleição do pai. Em dezembro passado, Jorginho foi perguntado sobre isso numa entrevista à Jovem Pan. Respondeu que estava fazendo consultas.

Lixo que vale
Até que, por vias transversas, o programa lixo do lixo da TV inspira algo de bom. O participante catarinense naquele circo, Maycon Cosmer, anteontem praticou capacitismo contra um colega deficiente, atleta paraolímpico, com perna mecânica. Durante uma prova perguntou se poderia chamar a prótese de “cotinho”, inspirado na palavra coto (resto de membro que foi amputado). Para a especialista em direito antidiscriminatório, Nilza Sacoman, capacitismo é o preconceito contra pessoas com deficiência, em razão de sua deficiência, com pena de reclusão, de 1 a 3 anos e multa. Quase ninguém sabia disso até então.

Escorregão
Nas rodas de conversas no calçadão da rua Felipe Schmidt, no Centro de Florianópolis, um de seus frequentadores assíduos, conhecedor profundo da política e dos políticos de SC, recebeu palmas quando definiu numa frase a novela do governador Jorginho Mello diante do insistente desejo dele de ter o filho Filipe como secretário da Casa Civil: “Atravessou uma movimentada avenida para escorregar numa casca de banana no outro lado”.

Chuchu
Analistas econômicos dizem que no setor da indústria nacional, o vice-presidente, Geraldo Alckmin, que também é ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, é respeitado pelas suas boas intenções, conhecimento de causa e honestidade, mas que no governo Lula não consegue avançar além disso. Esta percepção é muito nítida entre os maiores do PIB de SC filiados à Federação das Indústrias (Fiesc).

Liberdade em perigo
A “Folha de S. Paulo” rompeu o ensurdecedor silêncio na grande mídia impressa nacional em seu principal editorial, ontem, sob o título “Ataque à liberdade”, dizendo que o ministro “supremo” Alexandre de Moraes e Lula “ameaçam o direito à expressão com discursos perigosos sobre o 8/1”.

Importunação sexual 1
Começou a tramitar no Legislativo catarinense um dos primeiros projetos no país com o propósito de combater a importunação sexual. Prevê multa de R$ 20 mil (e o dobro disso quando contra crianças, idosos ou pessoas com deficiência). Chama-se importunação sexual a atitude de indivíduo que, sem consentimento, tenta ato libidinoso para se satisfazer, como tocar a outra pessoa ou masturbar-se em público.

Importunação sexual 2
Conforme a Polícia Civil de SC, em 2023, em Florianópolis, foram registrados 632 casos de crimes contra a dignidade sexual. Em todo Estado foram 3.217 (2023), 3.391 (2022), 3.036 (2021), 2.900 (2020) e 2.361 (2019).

Industrialização
Findo o recesso, a Câmara dos Deputados levará a plenário projeto relatado pelo deputado Jorge Goetten (PL-SC), que estabelece um marco normativo para o governo elaborar a política industrial, tecnológica e de comércio exterior brasileira. Conforme o texto, cada presidente da República vai elaborar a sua política no primeiro ano de mandato, com duração até o fim do primeiro ano do mandato seguinte. A política será submetida ao Congresso Nacional e deverá ter objetivos e metas para o período de validade.

Criatividade
Noticiam as folhas sulinas que o prefeito de Pedras Grandes, pequeno município nas proximidades de Tubarão, Agnaldo Filipe, vai usar o ferro sucateado da histórica ponte Hercílio Luz, de Florianópolis, para fazer uma réplica e exibi-la no centro da cidade como mais um atrativo turistico. Terá 13 metros de altura e 50 de extensão.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo