Assassina de grávida de Canelinha é transferida para Presídio de Chapecó

Acusada estava detida em Tijucas

Assassina de grávida de Canelinha é transferida para Presídio de Chapecó

Acusada estava detida em Tijucas

Redação

Rozalba Maria Grimm, acusada pelo assassinato de Flávia Godinho Mafra, grávida de Canelinha, foi transferida para o Presídio Feminino de Chapecó, de acordo com o delegado responsável pelo caso, Paulo Alexandre Freyesleben e Silva.

A informação foi confirmada nesta quinta-feira, 10. Silva informa também que o marido de Rozalba, Zulmar Schiestl, segue detido em Tijucas.

Entenda o caso

De acordo com a Polícia Civil, o assassinato de Flávia foi planejado com pelo menos dois meses de antecedência. No relato, Rozalba, de 28 anos, informou que teria engravidado em outubro, mas perdeu o bebê em janeiro deste ano. Porém, ela não informou aos familiares, inclusive o marido, de 44 anos.

Em meados de junho, identificou a amiga grávida e desde então premeditou o crime. Ela relatou que os familiares não tinham conhecimento do crime, e fingiu que estava grávida durante os últimos meses. A Polícia ressalta que serão realizadas diligências para confirmar o possível envolvimento da família no caso.

Arquivo pessoal

A defesa de Zulmar Schiestl, marido de Rozalba, alega inocência. O advogado Ivan Roberto Martins Júnior afirma que vai comprovar a inocência dele e comprovar que não teve nenhum tipo de participação nos crimes.


Quer receber notícias diretamente no seu celular? Clique aqui e entre no grupo de WhatsApp do jornal

Prefere ficar bem informado pelo Telegram? O jornal tem um canal de notícias lá. Clique aqui para participar

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo