+

El Niño: fenômeno acende sinal de alerta para Santa Catarina em outubro

El Niño: fenômeno acende sinal de alerta para Santa Catarina em outubro

O fenômeno El Niño, responsável por sérios impactos no estado gaúcho em setembro, incluindo enchentes devastadoras, prejuízos incalculáveis e tragédias com vítimas fatais, tem até o momento, poupado Santa Catarina.


Entretanto, as previsões meteorológicas mais atualizadas apontam para um aumento significativo tanto nos volumes quanto na frequência das chuvas em Santa Catarina ao longo do mês de outubro. Essa mudança na situação climática requer agora uma atenção especial em todo o estado.

Para discutir essa síntese anteriormente apresentada, buscamos insights do renomado especialista da Climaterra, Ronaldo Coutinho, que gentilmente concordou em conceder uma entrevista exclusiva ao Blog do Ciro Groh.

Você poderá conferir todos os pormenores dessa conversa na seção a seguir, logo após a exibição da imagem.

Manhã de terça-feira começando úmida em Brusque/Arquivo: Ciro Groh/O Município

Fenômeno El Niño em setembro

Antes de analisarmos as projeções para outubro, vale a pena resumir os impactos do fenômeno em Santa Catarina observados durante o transcorrer de setembro.

Este mês está chegando à reta final sem consequências significativas devido ao El Niño, que se caracterizou principalmente por um calor atípico, com picos de temperatura chegando próximo aos 40°C, algo incomum para esta época do ano.

No entanto, nos últimos dias deste mês, começamos a registrar um aumento gradativo na quantidade de chuvas, sugerindo que as precipitações estão se intensificando aos poucos no estado como um todo.

Fenômeno em outubro

Quando direcionamos nossa atenção para outubro, uma luz amarela começa a acender em Santa Catarina.

Essa metáfora resume que as expectativas estão indicando um aumento significativo nos volumes e na frequência das chuvas no estado à medida que o próximo mês for avançar.

Inicialmente, ao analisarmos somente a região de Brusque, a chuva pode até ser bem-vinda. Especialmente considerando que as precipitações não vêm somando acumulados muito expressivos no Vale do Itajaí durante este mês de setembro.

No entanto, à medida que outubro avança, o aumento da umidade pode também trazer consigo problemas, devido ao excesso de precipitação, para a região brusquense, mas em especial às cidades do Oeste, Serra e Sul catarinense.

É importante observar que várias áreas do estado poderão enfrentar volumes de chuva, que normalmente seriam registrados ao longo de um mês, em apenas 15 dias.

Portanto, é fundamental ficar atento a possíveis transtornos que podem surgir em Santa Catarina mais adiante.

Fenômeno a longo prazo

Sempre é relevante lembrar que o fenômeno El Niño permanecerá ativo durante o restante de 2023 e deverá continuar influenciando o verão de 2024.

As projeções atuais apontam para a possibilidade dele entrar em um estágio neutro entre maio e junho, encerrando, assim, o fenômeno.

No entanto, antes desse desfecho, ele ainda tende a gerar condições climáticas adversas que, por sua vez, podem amplificar o risco de transtornos em toda a região Sul do Brasil.

*Com informações: Ronaldo Coutinho/Climaterra

Leia também:
1. Pichação em muro termina com dupla de facção criminosa presa e armas apreendidas em Joinville
2. Joinville Vôlei terá ingresso solidário na semifinal do Catarinense 2023
3. Tempo em Joinville: saiba como fica previsão nesta terça-feira
4. Semana do Cinema acontece em Joinville com ingressos mais baratos; veja quando
5. Suspeito de homicídio é preso por tráfico de drogas e adolescente desaparecida é encontrada em Joinville


Assista agora mesmo!

Máquina de peido e comendo rollmops pela primeira vez: Sargento Junkes leva a “digníssima” para contar histórias hilárias em bar:

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo