+

De essenciais ao sumiço: saiba onde estão orelhões que continuam ativos em Joinville

Maior cidade de Santa Catarina possui apenas 40 aparelhos disponíveis para ligações

De essenciais ao sumiço: saiba onde estão orelhões que continuam ativos em Joinville

Maior cidade de Santa Catarina possui apenas 40 aparelhos disponíveis para ligações

Bernardo Gonçalves

Criado em 1971, o orelhão fez sucesso e foi essencial na vida de muitos brasileiros durante décadas. Porém, com o avanço da tecnologia e da criação dos smartphones, o aparelho foi “deixado de lado” pela população. Joinville, de acordo com dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), possuí 165 aparelhos atualmente, sendo que apenas 40 estão ativos.

O orelhão foi desenvolvido pela arquiteta Chu Ming Silveira, que chefiava o Departamento de Projetos da Companhia Telefônica Brasileira (CTB).

Segundo o acervo oficial da criadora, a missão era criar um protetor para telefones públicos que reunisse funcionalidade e beleza, além de que caísse no gosto dos brasileiros e se integrasse perfeitamente ao mobiliário urbano.

“E a partir da forma do ovo, simples e acusticamente a melhor, segundo a arquiteta, foram desenvolvidos os chamados Orelhinha e Orelhão”, relembra o acervo.

Brenda Pereira/O Município Joinville

Orelhões em Joinville

Segundo dados da Anatel, em dezembro de 2010, Joinville tinha um total de 3.129 orelhões. Mas, gradativamente, a quantidade de aparelhos na cidade caiu e, em dezembro de 2022, chegou em 202. Já no dia 1º agosto deste ano, o número chegou em 165.

Segundo a Anatel, dos 165 orelhões em Joinville, 40 estão em funcionamento e 125 em manutenção. Todos são de responsabilidade da operadora Oi.

Dos aparelhos disponíveis na cidade, seis são adaptados para cadeirantes e, segundo a Anatel, todos são adaptados para deficientes auditivos e realizam ligação internacional. Além disso, 31 orelhões funcionam 24 horas.

Confira a localização dos orelhões ativos até o dia 1º de agosto em Joinville:

Bairros

O bairro Anita Garibaldi é o que mais possui orelhões ativos, com cinco. Em seguida estão os bairros Centro, Aventureiro, com quatro, e os bairros Boa Vista, Bom Retiro, com três.

Já com a inclusão dos orelhões que estão em manutenção, o bairro que possui a maior quantidade é Pirabeiraba, com 14. Em seguida está o bairro Costa e Silva, com 11, e os bairros Centro, Anita Garibaldi e Aventureiro, todos com nove cada.

A reportagem do jornal O Município Joinville testou dois orelhões localizados no Centro de Joinville na última quinta-feira, 3.

Um deles fica localizado no segundo piso do shopping Cidade das Flores e outro na rua Mário Lobo, 45, em frente ao instituto Pró-Rim. Ambos constam como “ativo” no sistema da Anatel, porém, nenhum dos aparelhos estava funcionando.


Assista agora mesmo!

Palacete Schlemm: a mansão de 1930 com detalhes criados por artista alemão:

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo