+

Empresa de Joinville atinge receita de R$ 3 bilhões no terceiro trimestre de 2023

Valor é 10% maior em relação ao ano anterior

Empresa de Joinville atinge receita de R$ 3 bilhões no terceiro trimestre de 2023

Valor é 10% maior em relação ao ano anterior

Brenda Pereira | Revisão

No terceiro trimestre de 2023, a Tupy, empresa de Joinville, registrou uma receita total de R$ 3 bilhões, representando um crescimento de 10% em comparação ao mesmo período do ano anterior. A geração de caixa foi de R$ 359 milhões, aumento de 56% na comparação com o 3T22, decorrente de eficiência das operações e gestão do capital de giro.

A companhia concluiu o período com EBITDA ajustado de R$ 367 milhões, o maior valor já alcançado em um trimestre pela Tupy, com uma margem de 12,3%. Além disso, o EBITDA CVM chegou a R$ 350 milhões, representando um aumento de 16% em comparação com o mesmo período do ano anterior, com uma margem de 11,8%.

“Estes números históricos são resultantes de importantes ações da Tupy, como a captura de sinergias entre as operações, tanto as já existentes quanto as adquiridas recentemente, redução de custos e despesas, além da implementação de melhorias para ampliar a eficiência operacional. Estes fatores nos ajudaram a mitigar os impactos cambiais e a redução de volumes”, afirma Fernando de Rizzo, CEO da Tupy.

O lucro líquido no terceiro trimestre atingiu R$ 150 milhões, correspondente a 5% da receita líquida. O resultado foi impactado, em comparativo com o ano anterior, pelo aumento das despesas financeiras relacionadas à emissão de debêntures de R$ 1 bilhão, em setembro de 2022, para aquisição da MWM.

Aumento da demanda por segurança energética

Neste trimestre, a demanda pelos geradores MWM cresceu cerca de 10%. Esses produtos desempenham um papel fundamental para garantir segurança energética, atendendo prédios residenciais e industriais, indústrias, data centers e, principalmente, serviços essenciais como hospitais. Além disso, fornecem energia em locais remotos.

Situações como a falta de energia vivenciada em São Paulo recentemente levaram a um aumento expressivo na procura por soluções de geração de energia alternativa no mercado. Isso resultou em um rápido esgotamento dos equipamentos disponíveis para locação no município, o que, por sua vez, impactou positivamente a demanda por geradores MWM nas últimas semanas.

Novos negócios

A Tupy segue investindo na oferta de soluções relacionadas à descarbonização, abrangendo a produção de biocombustíveis, biofertilizantes e equipamentos para utilizá-los em veículos, sistemas de irrigação e na geração de eletricidade limpa.

Segundo a empresa, a substituição do diesel por biometano em caminhões, geradores e bombas de irrigação tem sido bem-sucedida. Está previsto para os próximos meses, o início da operação do projeto com a cooperativa Primato, que contribui para redução da pegada de carbono do agronegócio.

Além disso, há previsão de novos projetos para utilizar resíduos sólidos como combustível alternativo em áreas urbanas. “O momento é de múltiplas oportunidades de crescimento. Investimos em tecnologias que promovem a eficiência energética e são fundamentais no processo de redução das emissões de carbono”, completa Fernando.

Reconhecimento

Dentre os diversos reconhecimentos recebidos recentemente, a Tupy foi uma das três empresas destaque na categoria “Inovação em Produto” do Prêmio Nacional de Inovação, promovido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).


Assista agora mesmo!

Sargento Junkes leva o pai e o irmão para o bar da Zenaide para contar histórias de família:

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo