Raul Sartori

Jornalista graduado em Ciências Sociais, atua na imprensa catarinense há cerca de 40 anos - raulsartori@omunicipio.com.br

Ensino em tempo integral: país está longe de cumprir metas estipuladas

Raul Sartori

Jornalista graduado em Ciências Sociais, atua na imprensa catarinense há cerca de 40 anos - raulsartori@omunicipio.com.br

Ensino em tempo integral: país está longe de cumprir metas estipuladas

Raul Sartori

Meta frustrada
O Plano Nacional de Educação (PNE) havia estabelecido que, até o final de 2023, 25% dos estudantes brasileiros cumpririam a jornada de tempo integral na escola. Não foi possível. O percentual ficou em sofríveis 15%. Um dos gargalos foi, e continua sendo, a má implementação de governos na hora de escolher as escolas com dois turnos nos municípios. SC não tem do que se orgulhar. Em relação ao total, atualmente apenas 7% dos estudantes da rede estadual têm dois turnos, contra invejáveis 41% do Ceará e 35% do Piaui.

Lido, alhures
“Feliz ano novo, Brasil. Na verdade, seria melhor se fosse feliz ano, novo Brasil. E assim por diante: Feliz ano, novo presidente; Feliz ano, novo Congresso; Feliz ano, novo STF. Ainda que sejam os mesmos”.

Futebol
Oito federações e 30 clubes – dos quais o Criciúma, Avaí e Chapecoense, de SC – divulgaram um comunicado apoiando a candidatura de Reinaldo Carneiro Bastos, que comanda a federação de São Paulo, à presidência da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). A catarinense não assinou. Reinaldo precisa de 67 dos 141 votos. Já teria o suficiente.

Provocação
Com sua manobra – editar, no dia em que o Congresso entrou de recesso, semana passada – uma medida provisória para acabar com a desoneração da folha de pagamento de importantes setores da economia, que empregam mais de nove milhões de pessoas, o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, não só tirou o bom humor do senador Esperidião Amin (PP-SC) como, espontaneamente, o levou a liderar um movimento para pressionar o volúvel presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PDD-MG), a devolver a medida provisória a seu autor e, por extensão, dar um recado ao seu chefe, Lula.

Mega da Virada
Não faltaram comparações à Ipira, em SC, onde mora um dos cinco ganhadores (R$ 117 milhões) da Mega da Virada. O valor é cinco vezes maior que último orçamento anual do município e seu número de habitantes (4,5 mil) é menor que os de um famoso edifício da cidade de São Paulo, o Copan, prédio desenhado por Oscar Niemeyer, que abriga 5 mil moradores.

Novos destinos
Com sua imagem desgastada pelas ações judiciais midiáticas – algumas discutíveis por inferir indisfarçável ativismo do Ministério Público Federal em SC – o balneário Jurerê Internacional deixou de ser um destino badalado de celebridades, subcelebridades e afins na virada do ano, se a percepção for feita a partir dos espaços dedicados a futilidades da mídia nacional. Com raras exceções, o lugar queridinho do momento para tal estirpe é Trancoso, na Bahia. Só no último final de semana 30 jatinhos particulares estacionaram no Terravista, o aeroporto privado local.

Carros de luxo
Ferraris, Lamborghinis e Porsches são alguns dos modelos de uma loja de importados que acaba de abrir em Balneário Camboriú. Não anunciou filiais, por enquanto. Mas a se acreditar no que dizem os trocentos colunistas sociais e influencers de Criciúma, a cidade sulina deveria ser candidatíssima, tal a profusão, às centenas, de autointitulados “milionários”, emergentes e genéricos.

Mídia
O leitor chapecoense Derlan Trombetta escreveu para a “Folha de S. Paulo” para criticar reportagem do jornal dizendo que Lula concluiu 20% das promessas em seu primeiro ano de governo enquanto 48% estão paradas ou em ritmo lento. Afirmou: “Como é bom ter um governo normal para controlar. Não víamos esse tipo de reportagem nos quatro anos anteriores. Só comentavam as bizarrices do Bolsonaro!”. No alvo!

Os excluídos
A Câmara dos Deputados elegeu, por aclamação, os membros da Casa que integrarão a comissão representativa do Congresso Nacional. O grupo de 17 titulares e 17 suplentes atua em situações emergenciais durante o recesso e pode ser convocado, se for necessário. Novamente nenhum de SC.

Ministra catarinense?
O mundo jurídico começa 2024 de olho em duas vagas abertas no Superior Tribunal de Justiça. Uma é reservada a membros do Ministério Público Federal e outra a desembargadores federais. As movimentações para a vaga do MP ainda são discretas. Mas a da Justiça já tem uma disputa aberta. Um dos nomes citados é da desembargadora catarinense no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (com sede em Porto Alegre e jurisdição sobre o RS, SC e PR), Ana Blasi, que entrou lá em 2022.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo