Evento do IFC de São Francisco do Sul sofre ataques racistas, homofóbicos e de exaltação ao nazismo

Programação on-line e aberta ao público foi invadida por hackers

Evento do IFC de São Francisco do Sul sofre ataques racistas, homofóbicos e de exaltação ao nazismo

Programação on-line e aberta ao público foi invadida por hackers

Um evento on-line do campus do Instituto Federal Catarinense (IFC) de São Francisco do Sul sofreu ataques racistas, homofóbicos e de exaltação ao nazismo nesta quinta-feira, 19.

De acordo com o diretor-geral do campus do IFC em São Francisco do Sul, Adalto Aires Parada, o ataque aconteceu durante um evento organizado pelo Núcleo de Estudos Afrobrasileiros e Indígenas que debatia o tema racismo.

Como convidada, estava uma psicóloga do Rio Grande do Sul que trazia o tema Consciência Negra, em alusão à data celebrada nesta sexta-feira, 20, em todo o Brasil. Parada conta que tinham cerca de 70 pessoas na sala virtual aberta ao público quando o ataque iniciou. “Não se sabe se era uma pessoa ou um grupo”, diz.

O evento foi tomado por imagens com mensagens racistas, homofóbicas e de exaltação ao nazismo. “Foi um fato que chocou a todos naquele momentos, dada a agressividade das imagens. Eram fotos e músicas ofensivas, foram proferidas algumas palavras”, continua.

A organização precisou encerrar a sala virtual, pois não conseguiu cessar as imagens. Então, para dar continuidade ao evento, foi aberta outra sala, mas desta vez com controle de acesso.

Ataque é investigado

Segundo o diretor, o IFC executa um protocolo para coibir este tipo de situação. Foi registrado um Boletim de ocorrência, para que policia civil tivesse acesso às imagens do ataque, que foi gravado.

Ainda, como o IFC é federal, a Polícia Federal também será acionada. Ele também explica que será encaminhado um processo por meio da procuradoria.

No último mês, a região teve o registro dos ataques sofridos pela vereadora Ana Lúcia de Joinville, que recebeu ameaça de morte nas redes sociais. Também, em 10 de novembro, professores do IFC Araquari sofreram ataques racistas durante um seminário on-line, em uma abordagem parecida com o ataque desta quinta.

Parada destaca que as polícias do Norte do estado estão envolvidas na investigação. Até para verificar se esses ataques são relacionados.

Nota de repúdio

O campus do IFC em São Francisco do Sul divulgou uma nota de repúdio nesta sexta-feira, 20. O texto aponta outros ataques em outros estados.

Confira nota na íntegra:

Nota de repúdio ao ataque racial promovido ao NEABI – SFS

Na quinta-feira, 19 de novembro de 2020, durante evento promovido pelo Núcleo de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas (Neabi) do Instituto Federal Catarinense (IFC) – Campus São Francisco do Sul, pessoas entraram na sala virtual da atividade e procederam a ofensas racistas, homofóbicas e machistas por meio de áudio e imagens. Esse fato não constitui uma ação isolada; outras invasões foram identificadas recentemente em atividades promovidas por instituições de ensino da Rede Federal, tanto no estado de Santa Catarina quanto em outros estados brasileiros.

Neste momento histórico, em que a sociedade trava uma importante luta pela salvaguarda dos ideais democráticos e do constante cultivo da civilização, percebemos esses ataques como um desejo de coibir, invisibilizar e silenciar importantes temáticas que fazem parte da construção do conhecimento.

O IFC Campus São Francisco do Sul, comprometido com a luta das minorias, posiciona-se em irrestrita solidariedade aos colegas e demais participantes ofendidos pelas lamentáveis manifestações e reitera que repudia atitudes hostis de qualquer natureza. Ressalta ainda que não recuará na implementação dos diálogos produtivos à sociedade, mantendo-se firme e resistente no sentido de estabelecer ações pessoais e institucionais que promovem e promoverão constante construção de mecanismos civilizatórios, de liberdade e de democracia.


Quer receber notícias diretamente no seu celular? Clique aqui e entre no grupo de WhatsApp do jornal

Prefere ficar bem informado pelo Telegram? O jornal tem um canal de notícias lá. Clique aqui para participar

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo