Ex-chefe da Casa Civil do estado, Douglas Borba é transferido para Penitenciária de Florianópolis

Advogados pedem que ele seja liberado de forma provisória ou vá para prisão domiciliar alegando que Borba é hipertenso

Ex-chefe da Casa Civil do estado, Douglas Borba é transferido para Penitenciária de Florianópolis

Advogados pedem que ele seja liberado de forma provisória ou vá para prisão domiciliar alegando que Borba é hipertenso

Redação

No fim da tarde de quarta-feira, 10, por volta das 17h, Douglas Borba, o ex-chefe da Casa Civil, foi transferido do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) para o Complexo Penitenciário da Agronômica, em Florianópolis.

A remoção da Deic para o presídio da capital teve a autorização do juiz da Vara Criminal, Elleston Lissandro Canali.

Os advogados de Douglas Borba já entraram com uma medida de liberdade provisória ou prisão domiciliar alegando que Borba é hipertenso, que o coloca no grupo de risco para o Covid-19. Outra alegação dos advogados foi que na penitenciária para onde Borba foi levado, não há sala de estado maior, conhecida como cela especial, em condições de recebê-lo por ter curso superior.

O advogado Leandro Barros já havia sido transferido para o mesmo complexo penitenciário na parte da manhã do mesmo dia, cuja informação foi confirmada pelo advogado de defesa de Barros, Claudio Gastão Filho. O advogado também entrou com recurso para que Leandro Barros volte para a sala da Deic ou seja colocado em cela especial por também ter curso superior.

Devem também ser transferidos para a penitenciária da Agronômica os acusados Davi Perini Vermelho, Fábio Deambrósio Guasti e Cesar Augustus Braga, todos investigados na compra dos 200 respiradores da Veigamed.

Texto do colunista de O Município Blumenau, Sérgio de Oliveira

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo