+

Forte esquema de segurança: durante julgamento do Caso Jaguar, rua do fórum de Gaspar será fechada

Julgamento ocorre na próxima quarta-feira, 19

Forte esquema de segurança: durante julgamento do Caso Jaguar, rua do fórum de Gaspar será fechada

Julgamento ocorre na próxima quarta-feira, 19

Cristóvão Vieira

Na próxima semana haverá o julgamento de Evanio Prestini, acusado de provocar acidente com mortes em Gaspar no ano de 2019 no fato que ficou conhecido como Caso Jaguar, já que era o automóvel que ele dirigia. Este julgamento será no Fórum de Gaspar e, portanto, existe uma preparação da Justiça com um forte esquema de segurança, já que o caso gera comoção popular já há cinco anos, envolvendo vítimas jovens.

Além disso, a rua do Fórum, rua prefeito Júlio Schramm, bairro Sete de Setembro, será fechada. O forte esquema de segurança envolverá a atuação da polícia e de outros órgãos competentes. O julgamento será realizado no salão do Tribunal do Júri com início previsto para às 9h. Se necessário for, o julgamento se estenderá até o dia 20.

Julgamento do Caso Jaguar

Na próxima semana será realizado o julgamento do caso Jaguar, que ficou nacionalmente conhecido. Em 23 de fevereiro de 2019, Evanio Wylyan Prestini, comprovadamente alcoolizado, conduzia o Jaguar e colidiu de frente no carro Pálio, resultando na morte de duas jovens, Suelen Hedler da Silveira e Amanda Grabner, e deixou outras três feridas.

O Tribunal do Júri será realizado no Fórum de Gaspar nos dias 19 e 20 de junho. O julgamento ocorre mais de cinco anos após o acidente. O acusado irá a júri popular e responderá à acusação de homicídio consumado por duas vezes e homicídio tentado por três vezes, além do artigo 306 do Código de Trânsito Brasileiro – conduzir veículo automotor com capacidade psicomotora alterada em razão da influência de álcool.

Devido à quantidade de pessoas que, em tese, irão depor em plenário – réu, três vítimas e testemunhas arroladas pelas partes, além de se tratar de um processo complexo, e pode demandar maior tempo por ocasião da instrução plenária, é possível que a sessão de julgamento tenha duração de dois dias.

Leia também:
1. Morador de Garuva que descobriu erro em divisão de territórios estuda entrar na justiça contra o Paraná
2. Obra de ponte Albertinho Bornschein entra em fase final em Joinville
3. Novo centro de distribuição da Shopee é inaugurado em SC; saiba onde
4. Identificado motorista que morreu em colisão frontal na BR-116, em Itaiópolis
5. Joinville ganha novo voo direto para São Paulo


Assista agora mesmo!

Região de Joinville já era habitada há 10 mil anos: conheça os quatro povos anteriores à colonização:

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo