Golfinho é encontrado morto e sem cauda em praia de Penha

Animal apresentava ferimentos compatíveis com materiais de pesca

Golfinho é encontrado morto e sem cauda em praia de Penha

Animal apresentava ferimentos compatíveis com materiais de pesca

Redação

A equipe do Projeto de Monitoramento de Praias da Univali – Unidade de Penha localizou um golfinho morto e sem a cauda na praia de Canto Grande, em Bombinhas, na quinta-feira, 4. Este foi o primeiro registro da espécie do golfinho-listrado em quase sete anos de monitoramento nas praias feito pela universidade.

O golfinho media 111 centímetros de comprimento total, pesava 17,40 e era uma fêmea juvenil. O resgate e a realização de exame anatomopatológico foram realizadas no âmbito do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS). Entre as principais avaliações feitas está a amputação total da cauda do animal, lesões associadas a marcas de rede de pesca.

Fernanda Vieira de Maria/PMP-BS/Univali Penha

Localização do mamífero

A principal suspeita da equipe veterinária é de morte por asfixia. No corpo foi possível identificar marcas profundas compatíveis com materiais pesqueiros. A suspeita da causa da morte considera as avaliações externas e as alterações viscerais, principalmente as lesões no sistema respiratório, como a presença de líquido espumoso na traqueia e o corte dos pulmões.

Segundo a médica veterinária Tiffany Emmerich, durante a necropsia foi visto que as regiões viscerais apresentavam alterações, indicando uma debilitação, o que pode ter facilitado o emalhe na rede de pesca.

Fernanda Vieira de Maria/PMP-BS/Univali Penha

Foi possível observar hemorragia no pâncreas, rins e no intestino, úlceras estomacais e manchas enegrecidas no pulmão. Não havia conteúdo alimentar no estômago, o que indica que o golfinho estava sem se alimentar há dias. Amostras biológicas foram coletadas para exames complementares, que podem auxiliar em um laudo conclusivo de causa de morte.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo