+

Governo se baseia em sugestão de Luciano Hang na divulgação de dados da Covid-19, diz jornal

Vídeo do empresário teria sido encaminhado aos técnicos da Saúde em grupo de WhatsApp

Governo se baseia em sugestão de Luciano Hang na divulgação de dados da Covid-19, diz jornal

Vídeo do empresário teria sido encaminhado aos técnicos da Saúde em grupo de WhatsApp

Redação O Município Joinville

O governo federal estaria usando sugestão do empresário brusquense Luciano Hang na divulgação de dados da Covid-19. A informação foi divulgada pelo jornal Valor Econômico, nesta segunda-feira, 8.

Militares que ocupam postos importantes no Ministério da Saúde estariam pressionando técnicos da pasta a modificar dados sobre casos de Covid-19 e mortos pela doença no país, de acordo com o jornal.

A pressão atingiria ainda a Agência Brasileira de Inteligência (Abin), que produz relatórios usados internamente pelo Centro de Coordenação de Operações (CCOP) da Casa Civil.

O novo método, dizem fontes do jornal, está usando como referência a sugestão feita por Hang em um vídeo encaminhado aos técnicos pela cúpula da Saúde em um grupo de WhatsApp, e sugerido por auxiliares do ministro Eduardo Pazuello. Portanto, resultaria em um número menor do que costumeiramente é divulgado.

A mudança começou a tomar forma na última sexta-feira, 5, quando dados sobre o novo coronavírus começaram a ser divulgados às 21h30, após o fim do Jornal Nacional. O Ministério da Saúde também passou a publicar somente os registros de óbitos e casos confirmados a cada dia, sem o dado acumulado.

Segundo a Valor, nesta semana, a divulgação dos números da Covid-19 devem sofrer alteração, caso seja adotado um novo critério para contabilização e exibição diária do número de mortes.

A reportagem do jornal O Município entrou em contato com a assessoria de Hang, que informou que o empresário ainda não se manifestou sobre o assunto.

Novo método

Em vídeo publicado na sexta-feira, Hang afirmou que, após conversa com o ex-ministro da Saúde Osmar Terra, identificou que o número de mortes diárias divulgadas até a última semana pelo Mistério da Saúde contabilizava óbitos de até 45 dias atrás.

Ele se referia ao recorde do número de mortes contabilizadas na quinta-feira, 4, de 1.473 pelo coronavírus. “Na realidade, eles apavoram o país. Não sei porque fazem tanto terror, isso aqui não é a realidade”, conta Hang. “Se você colocar aqui no registro, as pessoas podem registrar a morte até 14 a 20 dias de atraso”, completa

Hoje, o número mortes divulgados diariamente contabilizam o total registrado no mesmo dia e, também, os óbitos confirmados naquela data, mas que ocorreram anteriormente e estavam sob investigação.

Segundo o jornal Valor Econômico, funcionários relatam que o coronel Elcio Franco Filho, secretário-executivo da pasta insiste que passem a ser divulgadas apenas as mortes ocorridas e confirmadas no mesmo dia.

No boletim de quinta-feira, trazia o número de 366 mortes, que teriam ocorrido nos últimos três dias. Já o restante era relativo a casos que estavam em investigação. Portanto, este número menor seria adotado daqui para a frente.

Nas redes sociais, Hang anunciou que fará uma live com Osmar Terra ainda na noite desta segunda, às 19h, pelo Facebook. Na transmissão ao vivo, ele aponta que mostrará “a verdade por trás dos números da Covid-19”.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo