+

Homem que matou mulher e bebê em Blumenau é condenado; confira pena

Júri popular aconteceu nesta quarta-feira

Homem que matou mulher e bebê em Blumenau é condenado; confira pena

Júri popular aconteceu nesta quarta-feira

Yasmim Eble

Kelber Henrique Pereira, acusado de matar a companheira Jéssica Mayara Ballock, de 23 anos, e o filho de três meses, Théo, foi condenado a 62 anos, dois meses e 20 dias de prisão em regime inicial fechado nesta quarta-feira, 22, no Fórum da Comarca de Blumenau.

Ele também foi condenado ao pagamento de 17 dias-multa. O homem foi condenado pelos crimes de homicídio com as qualificadoras de recurso que dificultou a defesa da vítima, emprego de asfixia e de meio cruel.

Também foi citado as qualificadoras de feminicídio, com característica de violência doméstica e familiar. Pela morte de Jéssica, ele foi condenado a 24 anos, 10 meses e 24 dias de prisão.

Pela morte do filho, Kelber foi condenado a 35 anos, seis meses e 25 dias de prisão por homicídio qualificado por motivo torpe, recurso que impossibilitou a defesa da vítima, emprego de meio cruel e contra menor de 14 anos. A pena teve aumento por ele ser pai da vítima.

Ele também foi condenado por ter roubado o carro da empresa que trabalhava para fugir com o filho. No fim, o Kelber foi condenado a 62 anos somadas todas as penas.

Sobre o crime

Após passar o dia na casa do sogro, Kelber teria comprado drogas, mas como a companheira não concordava com isso, ele teria usado uma parte e jogado o restante das drogas fora. Depois disso o casal foi dormir.

Ao lado da cama do casal tinha um berço onde Theo dormia, Jessica deitava ao lado do berço, Kelber no meio e o filho mais velho na outra ponta da cama. Segundo o delegado, a criança estava presente no momento do crime.

O delegado conta que em determinado momento da noite, Kelber acordou e agarrou a companheira pelo pescoço, e também arrastou a vítima para o chão. Ele foi até a cozinha pegar uma faca, retornou ao quarto e passou a faca no pescoço de Jéssica. Segundo o delegado, o laudo mostra que ele esfaqueou a vítima mais de uma vez e com muita força.

Após matar a companheira, o bebê começou a chorar muito. O autor teria tirado o bebê do berço, colocado na cama e também passou a faca pelo pescoço. Segundo o delegado, por pouco ele não decapitou a criança. O delegado não tem dúvidas que o filho mais velho presenciou os crimes. Após os assassinatos, o autor teria escolhido algumas roupas e fugido com a criança mais velha.

O delegado reforçou que Jessica era contra o uso da droga por parte do companheiro. Ele também comentou sobre o caso da garota de programa que foi encontrada morta em Gaspar e que estava com Kelber em um hotel no dia do nascimento do filho mais novo. No entanto, este caso não é julgado no momento, visto que ocorreu em Gaspar.

O delegado relatou que Jessica era muito reservada e que apesar dos questionamentos da família sobre a relação com Kelber, ela nunca teria informado nada sobre possíveis violências sofridas.


Assista agora mesmo!

FRANGO À PARMEGIANA FIT: RECEITA SABOROSA E COM MENOS CALORIAS

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo