+

Hospital de Joinville cria programa de acompanhamento para recém-nascidos

Equipe da maternidade da instituição pode prestar auxílio aos pais, com o acompanhamento de um pediatra

Hospital de Joinville cria programa de acompanhamento para recém-nascidos

Equipe da maternidade da instituição pode prestar auxílio aos pais, com o acompanhamento de um pediatra

Redação O Município Joinville

O Hospital Dona Helena, de Joinville, desenvolveu o programa Nascer e Crescer no Dona Helena, em que a equipe da maternidade da instituição irá prestar auxílio aos pais, visando o acompanhamento contínuo de um pediatra, após o nascimento do bebê.

Desta forma, a criança poderá ter seu histórico de saúde em um só lugar, garantindo um atendimento integral, do nascimento à maturidade. O hospital tem em média, 130 nascimentos por mês. Neste ano, de janeiro até 31 de maio, nasceram 681 crianças.

“O programa objetiva integrar todas as informações importantes, desde o nascimento do bebê e durante todo o seu crescimento e desenvolvimento. Além de proporcionar maior praticidade de agendamento, principalmente da primeira consulta do recém-nascido”, explica Elen Furlan, coordenadora de enfermagem da maternidade.

A primeira consulta deverá ser realizada de 7 a 10 dias após a alta hospitalar. Os pais que aderirem ao programa já saem com a consulta agendada, recebem um cartão com os dados do compromisso, com lembrete para trazer a caderneta de vacina. “Assim, ajudaremos a sanar as principais dúvidas e incertezas que podem surgir no início da vida de nossos pequenos”, pontua Elen.

Nas consultas é feita a checagem do peso, perímetro cefálico e torácico, e exame físico completo do bebê. A enfermeira destaca que o principal objetivo do programa é unificar as informações, com o uso de um sistema que registra todas as consultas e observações feitas de cada paciente atendido.

Este registro fica disponível ao médico pediatra, com informações desde o nascimento da criança. Segundo Elen, no primeiro ano de vida do bebê, o acompanhamento no pediatra deve ser mensal. No segundo ano de vida, a consulta deve ser realizada a cada dois meses. Após os dois anos, as consultas de tornam semestrais, isto é, a cada seis meses, garantindo, assim, um registro completo da criança e da saúde dela.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo