+
Israel Antunes

Israel Antunes, cronista esportivo, traz a visão crítica a partir do que acontece nos campos, quadras, piscinas e onde mais tiver suor joinvilense atrás de conquistas.

Os 90 minutos mais importante do ano para o JEC

Israel Antunes

Israel Antunes, cronista esportivo, traz a visão crítica a partir do que acontece nos campos, quadras, piscinas e onde mais tiver suor joinvilense atrás de conquistas.

Os 90 minutos mais importante do ano para o JEC

Israel Antunes

É nesta quarta-feira, 17, o jogo mais importante da temporada para o JEC. Passar de fase significa embolsar mais uma boa grana e dar sequência na execução do planejamento de 2021, que é no mínimo avançar até a terceira fase da Copa do Brasil.

Apesar de não ter a figura de Vinícius Eutrópio na beira do campo, pois ainda está se recuperando dos sintomas da Covid-19, o time de Felipe Sampaio viajou com o que tem de melhor à disposição para dentro de campo. São 20 relacionados que podem fazer história na noite desta quarta-feira.

O adversário é um clube tradicional do futebol gaúcho, o Santa Cruz vive um momento de ascensão e tem como meta principal da temporada subir de divisão no futebol estadual. No entanto, ainda sonha com uma classificação para a segunda fase da Copa do Brasil.

Mesmo sabendo da força do Joinville, Tiago Rech, presidente do clube, afirma que passar de fase na competição paga toda folha salarial e demais custos da disputa da terceira divisão do futebol gaúcho, que é o grande objetivo do Galo. Apesar de ser a primeira vez que participa da Copa do Brasil, o clube tenta fazer história a nível nacional.

A grande verdade é que se o Joinville repetir as últimas atuações o time vai passar de fase. O Coelho joga por dois resultados, tanto empate quanto vitória são suficientes, então a responsabilidade de sair pro jogo está no Santa Cruz.

Por característica e pelo que vimos nessa temporada, o Joinville gosta da posse de bola e costuma controlar o jogo. A grande dúvida está no meio campo e ataque. Se eu pudesse apostar minhas fichas iria de Banguelê, Davi Lopes, Diego, Ermel, Alison e Thiago Santos, um time mais forte fisicamente e que possui qualidade na retenção de bola.

O melhor de tudo é que Felipe Sampaio vai ter opções do mesmo nível no banco de suplentes. Há tempos que o Tricolor não tinha um grupo homogêneo e com diversas opções caso fosse necessário mudar. A confiança do elenco está lá no alto, porém dentro de campo é aquele clichê, são 11 contra 11 e nada está definido.

O objetivo de ter um time forte para a disputa da Série D, será alcançado se o Tricolor passar de fase. Então é sem dúvidas o jogo mais importante de 2021.


Receba notícias direto no celular entrando nos grupos de O Município Joinville. Clique na opção preferida:

WhatsApp | Telegram


• Aproveite e inscreva-se no canal do YouTube

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo