Apenas a vitória interessa pro Joinville no jogo contra o Marcílio, neste sábado (21), na Arena. Qualquer resultado diferente desse diminui e muito as chances do JEC de avançar na segunda fase. Fabinho vai poder mexer no time e deve utilizar uma formação que ainda não utilizou na Série D.

Com o retorno de Ratinho e de Alisson ao time, após cumprirem suspensão, o treinador tem a opção de formar o ataque com Ratinho pela direita, Luquinhas pela esquerda e Alisson centralizado. Um ataque com os melhores jogadores disponíveis que pode surpreender o Marinheiro do Vale e que ainda não atuaram juntos no brasileiro.

Apesar de ter voltado a atuar desde do ínicio de uma partida, apenas na última rodada, Luquinhas é o jogador mais lúcido do Joinville em atacar pelas beiradas do campo. Por isso Fabinho não deve abrir mão da escalação dele. Por outro lado, Edson Ratinho que já vem atuando pela direita pode agregar pelo histórico de boas atuações. E na frente Alisson é unanimidade. Único atacante que mostrou qualidade nessa competição.

Fabinho falou em entrevista que o time não vai ter muitas mudanças, não vai ser nada muito diferente do que ele já utilizou. O treinador voltou a citar a palavra atitude, essa que faltou ao time na segunda etapa em Ijuí (RS). Entendo que atitude combinado com equilíbrio emocional vai ajudar o time a conseguir um bom resultado. Porém, a falta de confiança e a pressão em cima dos atletas do Joinville podem prejudicar. Um duelo de nervos à flor da pele e muita tensão. 

Para ajudar no ambiente do clube, nesta sexta feira, 20, o Tricolor fez o pagamento dos salários e auxílio moradia dos profissionais. Uma informação importante na véspera de uma decisão. O futuro do Joinville passa por esse jogo na Arena. Uma vitória deixa o Tricolor muito perto do objetivo inicial, mas uma derrota pode culminar com a eliminação precoce na Série D. 

Deixe uma resposta