+

Joinvilenses embarcam para disputar Mundial de Atletismo Sub-20 na Colômbia

Três atletas e uma treinadora estão integrados na delegação brasileira

Joinvilenses embarcam para disputar Mundial de Atletismo Sub-20 na Colômbia

Três atletas e uma treinadora estão integrados na delegação brasileira

Bernardo Gonçalves

Em evidência por conta do resultado inédito de Letícia Oro Melo, o atletismo de Joinville não para de ter representantes nas principais competições da modalidade. Desta vez, a cidade tem três jovens e uma treinadora integrados na delegação brasileira para a disputa do Campeonato Mundial de Atletismo Sub-20, que será disputado de 1º a 6 de agosto, em Cali, na Colômbia.

Os representantes joinvilenses são Mariana Muller no salto triplo, Otávio Henrique nos 10 mil metros na marcha atlética, e Lays Cristina nos 100 metros com barreiras. O trio, que treina na Associação Corville de Atletismo, viajou nesta quarta-feira, 27, para o Centro Nacional de Desenvolvimento do Atletismo, em Bragança Paulista, para os últimos treinos antes da viagem, que acontece na madrugada desta sexta-feira, 29, no Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo.

Com índice para participar da competição desde o início do ano, Lays vem de uma longa preparação e de uma contratura no Troféu Brasil, realizado em junho no Rio de Janeiro. Entretanto, a lesão foi tratada e ela chega em um nível alto, de acordo com o treinador Alceu Boska. “Não tivemos nenhum outro contratempo e o objetivo é chegar na final”, afirma.

Lays Cristina no lugar mais alto do pódio no Campeonato Mundial Escolar, disputado na França. Foto: Lays Cristina/Arquivo Pessoal

Em relação à expectativa para a prova, a jovem de 17 anos diz que será a competição mais forte que vai participar, mas que está preparada para isso e quer melhorar a marca pessoal, que é de 13s69. “ Tive competições importantes no caminho onde consegui atingir minhas metas, fui campeã brasileira sub-20 e campeã mundial escolar. Vai ser a competição mais forte que já participei, mas estou preparada para isso”, frisou.

Também com um ótimo índice, Otávio Henrique chega no Mundial sendo o 16º melhor do mundo na categoria que disputa. Sem lesão, ele diz que a preparação foi e está sendo difícil, tanto fisicamente pelos treinos intensivos quanto psicologicamente, mas que está confiante para fazer uma boa prova e poder competir de igual para igual com os melhores do mundo. “Nós estamos vindo de um ano realmente abençoado e espero poder mostrar tudo que construímos.”

Otávio Henrique é o primeiro colocado no ranking brasileiro na categoria que disputa. Foto: Corviile/Divulgação

A treinadora Margit Weise, além de dar suporte ao atleta joinvilense,  compõe a comissão técnica da Seleção. Quem também contará com o apoio dela será Mariana Muller, que conseguiu índice para participar do Mundial na terceira tentativa em prova do salto triplo, com a marca de 12,86m, realizada no mês de junho.

De acordo com Margit, após conquistar a vaga a atleta teve uma lesão na lombar e precisou realizar um tratamento, que durou duas semanas. “Isso prejudicou um pouco o trabalho dela. Tive que substituir alguns trabalhos por isso, mas já está recuperada e chega no Mundial em uma condição boa”, explica.

Para Mariana, as expectativas são as melhores possíveis. “Minha preparação está sendo bem intensa, muito treino técnico e explosão. Estou treinando bem agora e em busca do resultado. Se Deus quiser dará tudo certo.”

Mariana Muller conseguiu índice para o Mundial no último salto, em competição que participou como atleta avulsa. Foto: Mariana Muller/Arquivo Pessoal

Delegação

Convocados pela Confederação Brasileira de Atletismo (CBAT), a delegação brasileira conta com 37 atletas, sendo 19 mulheres e 18 homens, para o evento que representa o futuro do atletismo.

Os convocados conseguiram os índices fixados pela World Athletics, a Federação Internacional de Atletismo, com o limite de dois por prova individual, no período de 1 de outubro de 2021 a 18 de julho de 2022. “Temos atletas de alto nível e que treinaram bem. Então a expectativa é que cada um supere a sua marca pessoal”, finaliza Margit.

Leia também:
Conheça trajetória do advogado com registro mais antigo na OAB em Joinville
Confira como fica o tempo nesta quinta-feira em Joinville
Adolescente esfaqueia companheiro após discussão em Santa Catarina
“Você pode ser escravo novamente”: Justiça mantém condenação de homem por injúria racial em SC
CPI do Aborto será instalada na Alesc após as eleições

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo