+

Justiça aceita pedido de recuperação judicial do JEC

Clube tem 60 dias para apresentar planos de como vai quitar as dívidas

Justiça aceita pedido de recuperação judicial do JEC

Clube tem 60 dias para apresentar planos de como vai quitar as dívidas

Lucas Koehler

Nesta quinta-feira, 9, o Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJ-SC) aceitou o pedido de recuperação judicial do Joinville. Agora, o JEC terá 60 dias para apresentar as formas de como vai pagar a dívida atual, de R$ 46 milhões.

A decisão é do juiz Luis Paulo Dal Pont Lodetti, da 4ª Vara Cível da Comarca de Joinville, que atendeu os argumentos do clube, como o mau desempenho nas últimas competições futebolísticas, com sucessivos rebaixamentos após o acesso à Série A, atrelado à pandemia da Covid-19, que impactou negativamente na arrecadação do tricolor. Mas, apesar do alto valor, “todas as suas dívidas são gerenciáveis”.

No documento, o juiz cita que com a recuperação judicial, o JEC terá condições de se equilibrar economicamente por meio de investimentos que podem surgir no clube, implementando medidas de reorganização, como a Sociedade Anônima do Futebol (SAF).

Luis definiu um prazo de 180 dias para a suspensão das ações executivas contra o Joinville e estipulou 60 dias para a apresentação do plano de recuperação judicial. “Alcançar, de forma célere, econômica e efetiva, o regime de crise empresarial”, aponta na decisão.

Ele ainda expõe que, para a decisão, utiliza de exemplos como o do Figueirense e Chapecoense, havendo interesse coletivo no reerguimento do time de futebol, gerando frutos coletivos à cidade, composta, conforme o juiz, por “uma população fervorosamente torcedora”.

Justiça não acata críticas do conselho deliberativo

Na decisão, o juiz da 4ª Vara Cível da Comarca de Joinville ressalta que, em 20 dias para receber iniciativas concretas e contrárias dos conselhos do clube, houve apenas menções sobre a ausência de consulta e discussão prévias. “Nunca formalizaram a discordância em si, valendo o registro de que teria sido possível, até este momento – e o aguardo para a tomada desta decisão também compreendeu tal cautela -, a desistência do pedido”, salienta.

Além disso, Luis fala que os argumentos apresentados pelos conselhos deliberativo e fiscal não o convenceram. “Insistem na circunstância de inexistência de submissão prévia ao crivo desses órgãos para o ajuizamento deste pedido de recuperação judicial”, comenta.

Em 20 de maio, conforme noticiado com exclusividade pelo colunista do jornal O Município Joinville, Raul Sartori, o JEC deu entrada com pedido de recuperação judicial pela dívida de R$ 46 milhões.

Leia mais:
– Trimania sorteia R$ 500 mil em prêmios no Dia dos Namorados
– Projeto piloto de eletromobilidade no transporte coletivo pode ser implantado em Joinville
– Adolescente é detido com 273 quilos de maconha na BR-101, em Joinville
– Parque Vila Germânica passará por grande reforma ainda em 2022
– Frio a caminho: meteorologista explica se SC terá neve no fim de semana


Receba notícias direto no celular entrando nos grupos de O Município Joinville. Clique na opção preferida:

WhatsApp | Telegram


• Aproveite e inscreva-se no canal do YouTube

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo