+

La Niña a caminho: inverno pode chegar mais cedo a Santa Catarina em 2024

Fenômeno promete mexer com o clima no estado a partir do outono, prevê especialista

La Niña a caminho: inverno pode chegar mais cedo a Santa Catarina em 2024

Fenômeno promete mexer com o clima no estado a partir do outono, prevê especialista

Após o El Niño ter impactado as condições do tempo no Sul do Brasil ao longo do ano de 2023, especialmente durante a primavera, gerando chuvas intensas e desencadeando uma série de cheias e prejuízos, os profissionais em meteorologia agora se concentram na formação do La Niña.

O fenômeno climático, segundo a expectativa, está programado para iniciar sua influência a partir do outono. Destaca-se pela perspectiva de antecipação da chegada do inverno em Santa Catarina como uma de suas características.

O especialista da Climaterra, Ronaldo Coutinho, compartilhou detalhes sobre este tema. Confira o que o especialista diz:

Diferenças entre El Niño e La Niña

Antes de explorar as expectativas das condições climáticas para o decorrer de 2024, é fundamental esclarecer para aqueles que não estão familiarizados, as diferenças entre El Niño e La Niña.

Em linhas gerais, o El Niño é então o resultado do aquecimento das águas do oceano Pacífico ao longo da costa entre o Peru e o Equador.

Por outro lado, o La Niña representa o oposto, caracterizando-se pelo resfriamento dessas extensas áreas oceânicas mencionadas anteriormente.

Atualmente, em janeiro, observamos que, embora as águas ainda apresentem anomalias positivas, há indícios de um rápido resfriamento.

Diante desse cenário, presume-se que o El Niño, pois, se dissipe até abril, dando lugar ao surgimento do novo fenômeno, o La Niña.

Efeitos em SC

Diante da atual perspectiva de formação do La Niña a partir do outono, antecipamos os primeiros impactos desse fenômeno, prevendo a possibilidade de um frio invernal precoce já a partir do fim de abril.

A intensificação desse cenário é esperada especialmente em maio, quando as geadas tendem a se manifestar com maior frequência nas áreas mais elevadas do estado, isso, em comparação ao mesmo período do ano anterior.

A antecipação do clima invernal é uma característica distintiva do La Niña.

Dessa forma, a estação mais fria neste ano tende a revelar a possibilidade de eventos de frio mais prolongados, com a perspectiva de que alguns episódios de temperaturas mais baixas se estendam a setembro ou outubro.

La Niña e as chuvas

Em períodos de La Niña, é comum observar uma maior irregularidade nas chuvas na região Sul do país, e essa condição, obviamente, se estende a Santa Catarina.

Embora episódios de precipitações intensas não estejam descartados, algo perfeitamente normal durante o La Niña, essas fases úmidas tendem a ser breves, contribuindo para a ampliação dos períodos mais secos.

De maneira geral, há uma expressiva elevação na probabilidade de eventos de estiagem no estado catarinense em 2024, então a partir do outono.

Se, no ano anterior, enfrentamos o desafio do excesso de chuvas, agora a preocupação pode ser a escassez delas. Continuaremos monitorando de perto essa evolução climática.


Assista agora mesmo!

MINI PANETONES FIT: UMA DELÍCIA NATALINA SEM AÇÚCAR:

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo