+

Museu Casa Fritz Alt é reaberto ao público após mais de uma década fechado

"Eu tenho certeza que meu avô está muito feliz, está brilhante", destacou a neta de Fritz Alt

Museu Casa Fritz Alt é reaberto ao público após mais de uma década fechado

"Eu tenho certeza que meu avô está muito feliz, está brilhante", destacou a neta de Fritz Alt

O Museu Casa Fritz Alt foi reaberto pela Prefeitura de Joinville nesta quarta-feira, 13. O museu volta a receber os visitantes depois de ter recebido reforma e revitalização, com uma nova exposição que homenageia e retrata a história de Fritz Alt. O espaço ficará aberto de terça a domingo, das 10h às 16h, e a visitação é gratuita.

“É um orgulho muito grande resgatar essa casa que estava fechada há quase onze anos. O escultor Fritz Alt tem várias obras na cidade, fez grande história aqui. E o museu ficou muito bonito, as obras estão expostas, onde ele tinha o ateliê. As pessoas poderão visitar, ver as obras, e também conhecer a casa. Com certeza as famílias joinvilenses têm mais um espaço de lazer e memória”, afirma o prefeito Adriano Silva.

Prefeitura de Joinville/Divulgação

De acordo com o secretário de Cultura e Turismo de Joinville, Guilherme Gassenferth, o retorno do espaço ao atendimento do público é um compromisso da gestão com a promoção da cultura na cidade.

“Estamos muito contentes com a reabertura do Museu Casa Fritz Alt neste ano. Em 2022 o Museu Nacional de Imigração e Colonização e o Museu de Arte de Joinville também abriram as portas novamente ao visitante. Estamos nesse esforço concentrado de devolver a Joinville os equipamentos culturais que tanto nos orgulham e definem nossa identidade”, evidencia Guilherme.

Nova exposição

Denominada “Formas Biográficas” a nova exposição do Museu Casa Fritz Alt conta com uma série de painéis que explicam e contextualizam as obras expostas, além dos processos criativos e de construção das peças. Uma linha do tempo detalha momentos marcantes da trajetória do alemão que chegou ao Brasil em 1922.

Um dos destaque da exposição é a Pietá, uma das obras mais emblemáticas do artista. A peça em gesso, que faz alusão à famosa escultura de Michelangelo, estará exposta no espaço que era o ateliê de Fritz Alt, local simbólico e estratégico dentro da casa.

Prefeitura de Joinville/Divulgação

Quem se emocionou com o que viu foi a neta de Fritz Alt. “Quando eu desci do carro e vi a imagem do meu avô me segurando no colo há 70 anos, foi uma emoção tão grande… um retorno ao passado. Eu já tinha vindo outras vezes aqui, mas hoje está brilhante. Eu tenho certeza que meu avô está muito feliz. São muitas lembranças, porque eu ajudava ele, muitas recordações boas”, lembra Léa Alt Lovisi.

Local de contemplação e memória

O Museu Casa Fritz Alt fica em um acesso lateral, no começo da rua Aubé, no bairro Boa Vista, no alto do morro cercado pela Mata Atlântica. A construção foi idealizada e projetada por Fritz Alt em 1946 e serviu como residência para ele e sua família até o falecimento do artista, em 1968. Em 1972, um decreto municipal tornou o imóvel um museu e, em 1975, o espaço foi aberto ao público.

Prefeitura de Joinville/Divulgação

A sede do Museu Casa Fritz Alt foi parcialmente fechada em março de 2010 depois de uma forte chuva danificar o telhado da edificação. Por um tempo, alguns espaços da casa ainda estavam abertos ao público, mas também precisaram ser fechados, marcando assim o fechamento total do espaço para a visitação. Um galpão que ficava atrás da casa passou a ser utilizado como espaço educativo e administrativo do museu.

Em 2022, foram retomados os trabalhos de benfeitorias no espaço com a finalização das intervenções iniciadas em 2016, como a obra de cobertura, e de 2019, referente à parte elétrica do imóvel, que ainda necessitavam de ajustes e trabalhos complementares. O espaço ganhou com drywall, além da instalação de pontos de energia e iluminação expositiva. O pacote de melhorias incluiu também a climatização dos ambientes.

Além disso, foram feitas as pinturas interna e externa e obra de drenagem e paisagismo no lado de fora da casa. A revitalização do espaço incluiu rampas, visando a acessibilidade e facilitando a visita de Pessoas com Deficiência (PCDs) ou com mobilidade reduzida.

Prefeitura de Joinville/Divulgação

Os projetos arquitetônicos e de engenharia realizados no Museu Fritz Alt foram desenvolvidos pela Secretaria de Cultura e Turismo, aprovados nos setores técnicos e na Comissão Municipal de Patrimônio Histórico Arqueológico Artístico Natural (Comphaan).

Obras expostas em diferentes pontos de Joinville

Fritz Alt nasceu na Alemanha, em 1902. Por questões geopolíticas, migrou do país europeu ainda jovem, chegando ao Brasil em 1922. Fixou residência em Joinville depois de ter passado pelo Rio de Janeiro e São Francisco do Sul.

No município, passou a atuar como artista plástico, tendo obras encomendadas por pessoas influentes na cidade, assim como peças destinadas a espaços públicos. O talento do artista pode ser visto de perto no Monumento ao Imigrante, que fica na Praça da Bandeira, ao lado do Terminal Urbano do Centro, no busto da Dona Francisca, na Rua das Palmeiras, e no mosaico da entrada da Biblioteca Pública Rolf Colin, além de outros lugares da cidade.

“Fritz Alt é um nome muito importante. Ele tem várias obras públicas de grande porte e além disso tem obras em gesso de muita criatividade. Eu considero Fritz Alt o escultor mais importante do Brasil já falecido”, afirma o escultor Pita Camargo.


Assista agora mesmo!

Baile com Os Monarcas e paixão por futebol: Sargento Junkes leva o padrinho para o Bar da Zenaide:

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo