+

“Não é a mulher da confusão”: delegado fala sobre casal preso por participação na chacina em Joinville

Quatro pessoas já foram presas pelo crime

“Não é a mulher da confusão”: delegado fala sobre casal preso por participação na chacina em Joinville

Quatro pessoas já foram presas pelo crime

Isabel Lima

O delegado Eliéser José Bertinotti falou com a imprensa na tarde desta sexta-feira, 5, sobre a operação que prendeu o casal que participou da articulação da chacina que ocorreu no Morro do Meio e Vila Nova, em Joinville, no começo deste ano. A prisão deles ocorreu na noite desta quinta-feira, 4.

Com a apreensão da dupla, em Flor do Sertão, no Oeste de Santa Catarina, quatro pessoas já foram presas pela participação no crime. Além do casal, dois homens foram detidos em 19 de janeiro. Ao total, são dez indiciados pelo inquérito policial, finalizado em fevereiro.

Conforme o delegado, a mulher esteve na casa onde ocorreu o primeiro homicídio da noite. O homem também, além de ter participado das execuções na área rural do Vila Nova, onde seis vítimas foram incineradas em um carro.

“Ela não é a mulher da confusão”, explica Eliezer. Isso porque a motivação dos homicídios foi uma confusão em que uma das vítimas se envolveu. Segundo o delegado, o trabalhador teria saído no bairro e se envolvido em um desentendimento com uma mulher. Essa mulher seria parte de uma facção criminosa, mas ele reforça que não é a mesma presa na manhã desta sexta-feira.

A suspeita já presa a princípio não é faccionada, apenas companheira do homem que foi preso com ela. Ele, sim, segundo Eliezer, é faccionado. “A menina esteve na casa, no alojamento, e ele além da casa, foi até o ponto de execução”, disse.

“São todos trabalhadores”, reforça o delegado sobre as vítimas. Conforme a investigação, as sete vítimas eram trabalhadores do estado do Paraná, que estavam em Joinville prestando serviço de roçagem.

Prisões

Até o momento, dos dez indiciados pela chacina, quatro foram presos. A primeira operação de cumprimento de mandados de prisão ocorreu em 19 de janeiro. Na ocasião, dois homens foram detidos no bairro Morro do Meio.

Já nesta quinta-feira, 4, um casal foi preso em Flor do Sertão, no Oeste de Santa Catarina. A operação contou com a ajuda da Polícia Civil de Maravilha.

A chacina

No dia 8 de janeiro, sete homens foram mortos no bairro Morro do Meio e Vila Nova, em Joinville. Seis vítimas foram encontradas carbonizadas em um carro na zona rural do Vila Nova. Conforme o laudo pericial, apenas uma vítima foi morta no alojamento, onde os homens moravam.

Na cidade a trabalho, as vítimas sairiam para trabalhar poucas horas depois do crime. Entretanto, um dos trabalhadores se envolveu em uma confusão com uma mulher nas ruas do bairro. Essa mulher faz parte de uma organização criminosa.

Junto aos colegas da facção, eles invadiram a casa das vítimas e mataram o homem que se envolveu no desentendimento. As outras vítimas foram levadas a um terreno no Vila Nova e executadas a tiros.

Após as execuções, a vítima que morreu na casa e as outras foram colocadas dentro do carro que foi incendiado. Já a sétima vítima só foi encontrada semanas após o crime, em um terreno do mesmo bairro.

As vítimas encontradas no carro foram identificadas como: Rivair Amaral Ribeiro, Ivonei Wendler dos Santos, João Mário do Amaral, Daniel Marcolino de Lima, Marcos Machado e Bruno dos Santos Sales. Conforme o delegado, a sétima vítima ainda não foi identificada.

Assista ao vídeo da prisão do casal:


Com arquitetura única em Joinville, Palacete Dória precisou ser construído por empresa de Curitiba:

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo