+

Prefeitura e setor empresarial esperam melhorias com o leilão do aeroporto de Joinville

Empresa arrematou nove unidades da região Sul por R$ 2,1 bilhões na quarta-feira

Prefeitura e setor empresarial esperam melhorias com o leilão do aeroporto de Joinville

Empresa arrematou nove unidades da região Sul por R$ 2,1 bilhões na quarta-feira

Fernanda Silva

Leiloado junto de outros oito aeroportos do bloco Sul, a concessão da unidade aérea de Joinville foi arrematada pelo Grupo CCR. Com a mudança e o alto valor investido no leilão, a prefeitura e empresários da cidade esperam ver melhorias e a expansão do posto joinvilense.

O bloco Sul, que inclui Joinville, Navegantes, Curitiba (PR), Foz do Iguaçu (PR), Londrina (PR), Bacacheri (PR), Pelotas (RS), Uruguaiana (RS) e Bagé (RS), foi vendido por R$ 2,1 bilhões. O valor representa 1.534% a mais do que o lance mínimo, de R$ 130,2 milhões.

O alto preço investido nas unidades indica a intenção de investir nos aeroportos, por isso, a expectativa com a nova administração é tão positiva, aponta Marcel Virmond Vieira, secretário de Planejamento Urbano e Desenvolvimento Sustentável.

O presidente da Associação Empresarial de Joinville (Acij), Marco Antonio Corsini, lembra que o leilão definiu um pacote mínimo de investimentos. Agora, acredita que há grandes chances de diversos projetos saírem do papel. “Por ser a terceira maior economia da região Sul do Brasil, Joinville requer e merece um aeroporto melhor”, diz.

Assim como o empresário, o secretário de planejamento espera que o aeroporto tenha seus serviços ampliados pela nova administração. Entre os pontos mais aguardados pelo município está a expansão do transporte executivo.

Isso porque Joinville é uma cidade com muitas indústrias e que recebe regularmente a visita de empresários. Neste sentido, Vieira afirma que é necessário investir neste segmento e melhorar o atendimento, com novos horários e linhas, trazendo mais pessoas à cidade.

“Novas linhas e mais opções de voo acabarão tornando os preços mais competitivos. E desta forma teremos mais passageiros voando por Joinville, fazendo girar o setor”, afirma o presidente da Acij.

Crescimento da demanda

Outro ponto que gera expectativa, é o crescimento da demanda no transporte aéreo de cargas e mercadorias. Para Vieira, este é um setor que merece investimento na cidade, já que muitas empresas de distribuição têm criado filiais na região. “Ter um aeroporto qualificado e demais condições logísticas é uma atratividade”, comenta Vieira.

Se investido, o aeroporto também pode aumentar a demanda turística na cidade, acredita o secretário. “Joinville é uma ótima porta de entrada para o turismo. Em um raio de duas horas temos litoral, Beto Carrero, turismo rural e serra”, comenta.

Em sua visão, com a expansão do aeroporto, turistas viajariam de avião com maior frequência, vindo primeiro a Joinville. Em consequência, haveria mais circulação de pessoas na cidade, uso de hospedagem, dos restaurantes e comércios locais.

Vieira afirma que a prefeitura pretende se aproximar da concessionária e compartilhar ideias, a fim de trazer os investimentos para a cidade.


Receba notícias direto no celular entrando nos grupos de O Município Joinville. Clique na opção preferida:

WhatsApp | Telegram


• Aproveite e inscreva-se no canal do YouTube

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo