+

Professor que foi preso em Joinville após sequestrar aluna é condenado por estupro e outros crimes

Caso aconteceu em agosto de 2023

Professor que foi preso em Joinville após sequestrar aluna é condenado por estupro e outros crimes

Caso aconteceu em agosto de 2023

O professor de matemática que atuava em Pomerode, no Vale do Itajaí, e sequestrou uma aluna de 12 anos foi condenado na última sexta-feira, 19, pelos crimes de estupro de vulnerável, sequestro e cárcere privado. O caso aconteceu em agosto de 2023, e ele foi preso na época em Joinville.

A pena estabelecida para o homem é de 31 anos, cinco meses e dez dias de reclusão, em regime fechado.

Segundo o Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJ-SC), foram consideradas como qualificadoras do crime de sequestro o fato de ter sido praticado com menor de 18 anos e com fins libidinosos.

Para o crime de estupro de vulnerável, o tribunal aplicou a majorante do crime ter sido praticado por uma pessoa que detinha autoridade sobre a vítima.

Para os dois crimes, foi ponderado negativamente as consequências do crime, personalidade do agente, conduta social e a culpabilidade. O processo tramita em segredo de Justiça e mais detalhes não foram repassados.

O caso

A adolescente foi dada como desaparecida no dia 25 de agosto e logo se iniciaram as investigações para descobrir o paradeiro dela. Segundo divulgado pela Polícia Civil, pelas informações coletadas desde o sumiço dela, não parecia um caso de fuga simples ou de uma brincadeira, e foi por conta disso, que houve demora na divulgação dos fatos do caso.

Com ajuda de informações coletadas previamente, os policiais realizaram uma visita na casa do professor, no bairro Testo Rega, em Pomerode. O delegado relatou na época que o homem se mostrou surpreso, parecia nervoso e relatou que não via a jovem há dois dias. A reação dele intrigou os agentes e, por isso, a polícia conseguiu um mandado de busca e apreensão para verificar a casa.

Os policias foram até a casa do professor no dia seguinte, e com a ajuda de um morador de Indaial, que não era policial, mas que possuía um cão farejador, encontraram vestígios da adolescente.

Quando chegaram ao local, foi preciso arrombar a porta, já que o homem não estava em casa. Com a ajuda do cão, foi possível encontrar uma mochila com roupas e objetos da jovem. A Polícia Civil, primeiramente, achou que o cachorro apenas estava mostrando as roupas, mas em seguida, foi possível descobrir que embaixo da cama, havia um bunker, onde a jovem estava escondida.

Policiais rodoviários federais, com apoio da Guarda Municipal, prenderam, no mesmo dia, o homem que sequestrou a menina na BR-101, em Joinville.

Os policiais receberam a informação sobre a localização do carro do suspeito, um Toyota Corolla, com placas de Curitiba, e o encontraram indo sentido norte da rodovia.

Ele confirmou que a vítima estava escondida em um compartimento debaixo da cama dele. Em investigações, a polícia apurou que ele possuía um plano de fugir e ir morar com ela em Curitiba.

Leia também:
1. Prefeitura divulga local das provas do concurso público de Joinville
2. Aventureiro ultrapassa 2 mil casos de dengue em 2024 e é bairro mais afetado de Joinville
3. Justiça de Joinville decide que banco não deve reembolsar R$ 22,8 mil à vítima de golpe
4. Greve: 250 professores paralisam atividades em escolas de Joinville
5. Ponteiro e levantador do Joinville Vôlei são convocados para seleção brasileira


Assista agora mesmo!

Palácio Episcopal foi construído para primeiro bispo de Joinville, inspirado no estilo barroco:

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo