+
Raul Sartori

Jornalista graduado em Ciências Sociais, atua na imprensa catarinense há cerca de 40 anos - [email protected]

Projeto que concede título de cidadão honorário de SC a Bolsonaro é retirado de pauta na Alesc

Raul Sartori

Jornalista graduado em Ciências Sociais, atua na imprensa catarinense há cerca de 40 anos - [email protected]

Projeto que concede título de cidadão honorário de SC a Bolsonaro é retirado de pauta na Alesc

Raul Sartori

Sem cidadania

O fato de estar inelegível até 2030 foi o motivo alegado pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Mauro de Nadal (MDB) para retirar de pauta projeto, e assim impedir que fosse para votação em plenário, que concedia o título de cidadão honorário catarinense ao ex-presidente Jair Bolsonaro.

Poderosa 1

Tudo se encaminha para que o PL comande a poderosa Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados em 2024. E a ungida pela presidi-la é a deputada Caroline de Toni, de SC. Com ela o partido poderá analisar, durante o próximo ano, inúmeras pautas conservadoras e, num passo seguinte, encaminhá-las prontas para decisão em plenário.

Poderosa 2

Algumas devem chamar muita atenção. Como a proposta de emenda à Constituição 8/2021, já aprovada no Senado, que limita as decisões monocráticas do Supremo Tribunal Federal. Outra tem explicito conteúdo ideológico, como a proibição do casamento homoafetivo.

Nomes de bebês 1

A Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais divulgou ontem um levantamento sobre os nomes de bebês mais registrados no Brasil neste ano. Em SC, conforme os cartórios, foram valorizados nomes curtos, bíblicos e originais, como Miguel , o preferido, com 1.176 registros, seguido por Helena, que retoma o segundo lugar, com 1.099 nascimentos. Nomes como Gael, Davi, Ravi, Noah e Isaac entre os homens, e Maite, Liz, Aurora, Isis, Maya e Eloá, entre as mulheres, tem crescido e já figuram na lista dos 30 mais escolhidos pelos pais ao longo do ano em todo o Estado.

Nomes de bebês 2

A saudar, nesta lista, uma mudança de atitude até boças de alguns pais que ao escolher nomes complicados acabam causando embaraço e constrangimento aos filhos pelo resto de suas vidas. Uns até conseguem, judicialmente, fazer alterações. Imagina-se o sofrimento de uma menina com o nome de Sthefany ou de um menino Phillyphy. São obrigados a soletrar, sempre que solicitados. Cartórios deveriam rejeitá-los ou propor uma simplificação.

Acessibilidade

A Comissão de Direitos Humanos do Senado aprovou projeto de lei da senadora Ivete da Silveira determinando que a largura da rampa de acesso a calçadas em frente à faixa de pedestres tenha a mesma medida que o comprimento da faixa. Méritos à proposta, mas não deixa de demonstrar que este é mesmo o país da piada pronta. No caso, está sendo necessária uma lei para que se faça o óbvio.

Câmeras policiais

Decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo permite que policiais militares não usem câmeras nos uniformes nas operações, criando enorme polêmica. Decisões judiciais aqui e ali fazem com que apenas 6,6% dos PMs do país usem o dispositivo. SC é uma honrosa exceção: tem o maior percentual de agentes monitorados (22,6% da tropa). A medida foi implementada no ano passado, antes do governador Jorginho Mello (PL) assumir. Alguns deputados eram contra as câmeras, mas o governador tem projeto de modernizar a farda dos PMs sem tirar o equipamento.

Atenção maior

A partir de um questionário aplicado a seus próprios membros e uma pesquisa de opinião pública em que pediu a indicação dos que poderiam ser os temas mais relevantes para sua atuação no biênio 2024/2025, o Ministério Público de SC reuniu tudo e a área criminal foi a mais citada, seguida pelas de moralidade administrativa, infância e juventude, saúde pública e direitos humanos.

BMW

O ex-deputado federal Paulo Bornhausen, um dos principais responsáveis pela vinda da BMW Group Brasil para SC comemorou, em rede social, o anúncio de aumento de 10% (11 mil unidades) na produção da planta de Araquari a partir de 2024. Adicionalmente, a força de trabalho também aumentará em 5% no próximo ano, com mais 50 colaboradores especializados para apoiar o aumento de produção na maior fábrica de carros premium da América do Sul.

Escolas militares

As bancadas do PL e do MDB na Assembleia Legislativa estão unidas numa garantia: de que as nove escolas cívico-militares continuarão funcionando em 2024 em SC, com acréscimo de mais uma, em Joinville. Como Lula as suspendeu, os militares do Exército e da Marinha, principalmente, que integravam seu corpo docente, serão substituídos por integrantes da Polícia Militar e dos Bombeiros Militar catarinenses.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo