+

Saiba como está investigação do caso de jovens mortos em BMW, em Balneário Camboriú

Polícia Científica divulgou informações sobre o caso

Saiba como está investigação do caso de jovens mortos em BMW, em Balneário Camboriú

Polícia Científica divulgou informações sobre o caso

Fred Romano | Revisão

A Polícia Científica divulgou nesta quarta-feira, 3, informações sobre o andamento da investigação do caso dos jovens mortos em Balneário Camboriú. Quatro pessoas foram encontradas mortas em um carro da marca BMW localizado na rodoviária do município, no dia 1º de janeiro de 2024.

Segundo a Polícia Científica, foram realizados exames periciais em todas as vítimas envolvidas no evento, no entanto, a conclusão das análises depende de exames complementares ainda em curso. Tais trabalhos envolvem as Divisões de Tanatologia e Toxicologia da Polícia Científica.

Os exames no veículo estão sendo conduzidos pela Divisão de Engenharia Forense da Polícia Científica, por meio de ensaios que devem ser finalizados nos próximos dias. Todos os trabalhos em curso buscam materializar evidências técnicas que possam elucidar, seguramente, a dinâmica dos fatos.

Até o momento nenhum laudo pericial oficial foi emitido, de forma que nenhuma hipótese pode ser confirmada ou descartada. Ainda conforme a Polícia Científica, quando concluídos os exames periciais e cumpridos todos os requisitos indispensáveis ao trabalho da perícia oficial, as informações serão divulgadas.

BMW onde jovens morreram pertence à mãe de uma das vítimas

Segundo a Polícia Civil, a BMW, onde os jovens foram encontrados mortos no estacionamento da rodoviária de Balneário Camboriú, pertencia à mãe de uma das vítimas.

O veículo de luxo está no nome da mãe de Tiago de Lima Ribeiro, umas vítimas, segundo a polícia informou ao Portal g1. A BMW/320I M Sport, anos 2022, foi modificada e pode ter causado a morte dos quatro jovens. As investigações seguem em andamento.

Além de Tiago, de 21 anos, Gustavo Pereira Silveira Elias, de 24, Karla Aparecida dos Santos, de 19, e Nicolas Kovaleski, de 16, também foram encontrados mortos no carro. Todos eram naturais de Paracatu (MG), mas moravam na Grande Florianópolis há cerca de um mês.

Reprodução

Causa das mortes

Conforme informações preliminares da Polícia Civil, uma falha mecânica na BMW teria levado monóxido de carbono para dentro do carro, através do ar condicionado, o que pode ter causado a morte dos quatro jovens.

Até o momento, a possibilidade de intoxicação é a principal suspeita da Polícia Civil. Conforme a polícia, as vítimas não apresentavam marcas de violência. A suspeita é que tenham sofrido uma parada cardiorrespiratória.

Uma quinta pessoa estava no carro, porém, não passou mal, igual os outros e foi ela que pediu ajuda. A jovem prestou depoimento na delegacia.

Leia também:
1. Homem é preso com veículo furtado no bairro Fátima, em Joinville
2. Tempo em Joinville: confira previsão para quinta-feira
3. Homem enforca ex-companheira, descumpre medida protetiva e é preso em Joinville
4. Diogo Nogueira faz dois shows gratuitos no Litoral Norte de SC
5. BMW onde jovens morreram em Balneário Camboriú pertence a mãe de uma das vítimas, revela Polícia Civil


Assista agora mesmo!

Casarão Neitzel é preservado pela mesma família há mais de 100 anos na Estrada Quiriri, em Joinville:

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo