+

Saiba quais são as principais ações de Sales na Câmara de Joinville

“Fala, Vereador” recebe Luiz Carlos Sales, que destaca trabalho nas pautas sociais

Saiba quais são as principais ações de Sales na Câmara de Joinville

“Fala, Vereador” recebe Luiz Carlos Sales, que destaca trabalho nas pautas sociais

Bernardo Gonçalves

Primeiro-secretário da Câmara de Vereadores, Luiz Carlos Sales (PTB) está no primeiro mandato no poder legislativo de Joinville. Nas eleições de 2020, fez 2.093 votos. Morador do bairro Fátima, na zona Sul, tem como principal trabalho as pautas sociais.

“Fala, vereador!” é uma série de reportagens de O Município Joinville com os atuais vereadores da Câmara. As matérias são publicadas semanalmente em omunicipiojoinville.com. A ordem de veiculação é aleatória, com base na agenda de entrevistas montada pelo setor de Comunicação da Câmara.

Sales revela que será candidato à reeleição em 2024. “A decisão foi tomada em grupo. Então vou ser candidato sim. Se a gente vai ser eleito ou não a gente não sabe, mas estaremos enfrentando o pleito”, adianta.

Por estar como primeiro-secretário da Mesa Diretora da Câmara de Joinville, Sales não participa de nenhuma comissão. Segundo ele, a função é diplomática e uma oportunidade de aprendizado.

Sales (à esq. no canto superior) na Mesa Diretora durante sessão Ordinária da CVJ. | Foto: CVJ/Divulgação

Além disso, também diz que na função é feito um trabalho para decidir como é realizada a condução das sessões no plenário. “Tem uns (vereadores) que querem que deem três minutos para cada, aí outros querem cinco minutos. Então são tomar decisões sobre essas questões também.”

Pautas sociais

O parlamentar diz que o principal trabalho do gabinete é em prol das pautas sociais, com ações contra a dependência química, nas associações de moradores, grupos de articulação dos bairros, conselho de saúde, no Centro de Referência de Assistência Social (Cras), entre outras.

Sales já foi dependente alcoólico e ajudou a implantar a Pastoral Antialcoólica na Diocese de Joinville, que atua há 29 anos na cidade.

Sales (agachado no centro e de branco) em reunião da Pastoral Antialcoólica. | Foto: Diocese de Joinville/Divulgação

Com isto, são realizadas reuniões de terapia em grupo, de 30 minutos a uma hora, que, segundo Sales, contam com testemunhos dos participantes. “Dessa forma, temos recuperado muita gente. Temos muitas famílias na sobriedade com esse trabalho”, comemora.

Também para o trabalho contra o alcoolismo, há uma possibilidade de um convênio da Prefeitura de Joinville com comunidades terapêuticas, para oferecer vagas a pessoas que não possuem condições de pagar. Entretanto, ainda não foi implementado.

Ainda nesta demanda, também é realizada a semana de prevenção contra o alcoolismo, sempre na terceira semana do mês de fevereiro.

“Já realizamos duas edições e no próximo ano teremos a terceira. O poder público, diante das secretarias, tem se empenhado muito, porque o álcool causa um prejuízo muito grande ao país”, comenta o vereador.

Além disso, ressalta que também trabalha sobre a regularização fundiária, principalmente na zona Sul da cidade, e com uma grande demanda da população em relação à infraestrutura geral.

“Temos duas pessoas do meu gabinete direcionadas para ajudar na questão de infraestrutura. Qualquer pedido que chega sobre isso, buscamos chegar na solução”, explica.

O vereador explica que o diálogo com a prefeitura em relação às principais causas que trabalha, além de outras demandas que chegam da comunidade em visitas, é realizada na maioria das vezes de forma presencial e que praticamente todas são resolvidas.

Projetos

Sales é autor em 32 projetos de lei ordinária, sendo 12 de autoria única. Um em tramitação visa instituir a Política Pública de Cultura de Paz e Justiça Restaurativa na cidade.

A proposta visa um conjunto de ações e programas desenvolvidos pelo pode público em parceria com outras instituições públicas e da sociedade civil, com o propósito de promover a cultura da paz, implementar atividades preventivas e oferecer serviços de solução autocompositiva de conflitos.

Isto, na prática, segundo o vereador, seria uma conversa entre o causador do problema e de quem sofreu. Um exemplo seria o bullying causado nas escolas. “Aí existe uma prevenção para o futuro. Então a nossa pretensão seria realizar este projeto em todas as escolas, isso claro a longo prazo”, explica.

Sales conta que atualmente a Justiça Restaurativa é realizada nos presídios de Joinville pela Diocese.

O projeto de lei está no momento sendo discutido na comissão de Justiça da Câmara.

Presidio de Joinville recebe o projeto de Justiça Restaurativa. | Foto: Polícia Civil/Divulgação

Também entre os projetos de lei protocolados,Sales tem um que visa autorizar o município a ofertar medicamentos a base de cannabis medicinal.

O motivo da proposta partiu de uma conversa com uma mulher de 36 anos que teve uma doença degenerativa e mostrou para ele os benefícios deste tratamento. “Ela nos convenceu, fomos criticados porque as pessoas disseram que trabalho contra as drogas e iria fazer um trabalho desse. Não tem nada a ver, né? Tem uma série de cuidados”, ressalta.

Sales diz que o projeto é benéfico tanto para as pessoas quanto para o município, visto que poderia reduzir as filas nos hospitais. Com isso, acredita na aprovação da Câmara até o fim da legislatura.

Outro projeto do parlamentar que ainda tramita é sobre autorizar a ligação de água e energia mesmo se não houver alvará de construção em áreas não regularizadas.

Ele compreende que este é um projeto um pouco mais difícil de ser aprovado, mas se diz confiante por conta de avanços em relação à regularização fundiária. “A grande maioria das áreas já foram dadas as entradas (para a regularização). Então agora o que falta é ‘deslanchar’ e logo, logo estará sendo resolvido”, confia.

Na campanha de 2020, Sales divulgou alguns compromissos, sendo um deles propor uma linha de ônibus para percorrer os parques de Joinville. O projeto foi iniciado, mas o parlamentar desistiu da ideia.

“Senti que não ia dar certo, porque não temos parques preparados para que as pessoas pudessem sair de um parque e ter um ônibus para ir até outro. Mas esperamos que estes mesmos parques, no futuro, tenham uma estrutura maior e melhor”, espera.

Ainda com mais um ano como vereador em Joinville, Sales já possui outros projetos para serem discutidos na Câmara, como uma proposta para que mulheres gravidas não ingiram bebidas alcoólicas. A proposta é para a criação no calendário municipal de Joinville a Campanha Educativa de Conscientização sobre a Síndrome Alcoólica Fetal (SAF).

A campanha, segundo o vereador, teria como objetivos fundamentais a conscientização e a informação ao público, em especial às mulheres gestantes, de que as bebidas alcoólicas ingeridas durante a gestação podem causar sérios prejuízos à saúde do feto.

Ainda de acordo com a proposta, a veiculação da campanha seria realizada por cartazes, palestras, folhetos e placas alusivas.

O parlamentar também tem uma proposta para a conscientização do uso do cigarro eletrônico em Joinville. Segundo ele, dados do estudo realizado pela Universidade Federal de Pelotas um a cada quatro jovens já fez uso deste dispositivo, mesmo com a venda proibida no país.

“A disseminação desse hábito, representa uma ameaça para a saúde pública e qualidade de vida da população. Apesar de sua popularidade, o cigarro eletrônico está longe de ser inofensivo”, opina.

“Por isso precisamos agir agora, assim estaremos investindo no futuro da nossa comunidade, defendendo a saúde de nossos jovens, protegendo gerações futuras e promovendo um estilo de vida mais saudável para todos”, finaliza.


Assista agora mesmo!

Baile com Os Monarcas e paixão por futebol: Sargento Junkes leva o padrinho para o Bar da Zenaide:

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo