VÍDEO – Youtuber detido em Balneário Camboriú é denunciado por crime ambiental em cidade do Vale do Itajaí

Jonatan Santos simulava um assalto quando foi detido pela PM

VÍDEO – Youtuber detido em Balneário Camboriú é denunciado por crime ambiental em cidade do Vale do Itajaí

Jonatan Santos simulava um assalto quando foi detido pela PM

Beatriz Coan

Nesta semana o youtuber Jonatan Santos, de 28 anos, que foi detido após simular assalto em Balneário Camboriú, foi denunciado por crime ambiental em Guabiruba. Conforme vídeos nas suas redes sociais, ele soltou foguetes dentro das Minas de Ouro Abandonadas, no Lageado Alto.

A área faz parte do Parque Nacional da Serra do Itajaí, ou seja, é uma Unidade de Conservação (UC) Federal e também é o habitat de várias espécies de animais. Causar dano direto ou indireto a UC tem a pena mais longa prevista na Lei de Crimes Ambientais, podendo chegar até cinco anos de reclusão.

Conforme apurado pelo jornal O Município, a denúncia já foi protocolada pela administração do parque, que fica em Blumenau, e está em fase de verificação.

O vídeo alvo da denúncia foi divulgado na segunda-feira, 16, no Youtube e no Instagram de Jonatan. Além de soltar foguetes dentro das minas, ele faz isso em direção a um jovem que tinha entrado no local.

Nas redes sociais diversos usuários criticaram a ação do youtuber. Confira alguns dos comentários:

“Por causa de gente assim, que muitos locais como este foram fechados ao público!”

“Desnecessário é pouco! Faz isso dentro da tua casa!”

“Foguete aí não é legal 🙁 tem que respeitar o local! Uma unidade de conservação, com diversas espécies silvestres que residem no local! Exemplo terrível 😢”

Prisão em Balneário Camboriú

Na quarta-feira, 18, Jonatan foi detido em Balneário Camboriú após simular um assalto nas ruas da cidade. A ação mobilizou equipes da Polícia Militar e até mesmo helicóptero foi deslocado para ocorrência.

Tudo começou quando os policiais receberam chamado via 190, de que um roubo estaria ocorrendo próximo a um clube de tiro, localizado no bairro Nova Esperança. Conforme a ligação, alguns homens teriam realizado um assalto no local, portando fuzis, e teriam fugido em uma caminhonete Ford Ranger.

Após atrapalhar o funcionamento do serviço policial militar, Jonatan foi liberado na quinta-feira, 19, após audiência de custódia. A decisão do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJ-SC) diz que os atos praticados pelo indiciado podem ser considerados irresponsáveis e reprováveis, não são típicos e, portanto, foi cancelado o auto de prisão em flagrante.

“Ao menos por ora, não se verificou que a vontade dirigida do indiciado era atentar contra a segurança pública ou os serviços de utilidade pública”.

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo