+
Raul Sartori

Jornalista graduado em Ciências Sociais, atua na imprensa catarinense há cerca de 40 anos - [email protected]

Zé Trovão diz que Bolsonaro é “mau exemplo para a política” em áudio

Raul Sartori

Jornalista graduado em Ciências Sociais, atua na imprensa catarinense há cerca de 40 anos - [email protected]

Zé Trovão diz que Bolsonaro é “mau exemplo para a política” em áudio

Raul Sartori

Temporal
Unha e cutícula desde que se conheceram, o deputado federal Zé Trovão (PL-SC) e Bolsonaro podem ficar sob temporais de agora em diante por conta de áudio publicado pelo portal Metrópoles, anteontem, em que o parlamentar catarinense bate no ex-presidente, qualificando-o como “mau exemplo para a política”. A gravação teria sido feita cerca de três meses após a eleição presidencial vencida por Lula, em que Trovão faz a alusão ao dirigir-se a um assessor lotado em seu gabinete. Procurado, Trovão não negou a autenticidade, mas não se lembrou de ter usado a expressão e afirmou que áudio foi tirado de contexto.

Justiça restaurativa
O Tribunal de Justiça de SC inaugurou anteontem, no Centro de Florianópolis, seu terceiro espaço para funcionamento da chamada justiça restaurativa, onde as partes, vítima e agressor, buscam, cara a cara, a solução de conflitos por meio do diálogo e da negociação. Não raro, alcançasse a paz, o amor, o perdão e a solidariedade, com direito a abraços, beijos e lágrimas no final.

Medo do assédio
À nota, aqui, informando da parceria entre a Liga das Escolas de Samba de Florianópolis, Prefeitura e Promotoria de Justiça da Capital, para acolher e orientar vítimas de racismo, homofobia, assédio e violência sexual durante os desfiles das escolas de samba, tem um complemento que justifica demais a ação: o Instituto Locomotiva e Question Pro divulgou ontem pesquisa nacional em que constatou que sete em cada 10 mulheres têm medo de sofrer assédio no carnaval.

Registro suspenso
As mulheres de SC lutam demais para melhorar sua representatividade nas câmaras de vereadores e no Legislativo estadual. Mas há quem não colabore tanto com isso, como o diretório estadual do Partido da Mulher Brasileira em SC. O Tribunal Regional Eleitoral julgou esta semana representação ajuizada pelo Ministério Público Eleitoral e, por unanimidade, teve seu registro suspenso por não prestar contas das eleições de 2020.

Disque 100
Assim que voltar do recesso, a Câmara vai deliberar sobre dois projetos já prontos da deputada federal Ana Paula Lima (PT-SC). O primeiro torna obrigatória a divulgação do Disque 100 nos livros e materiais didáticos elaborados pelo governo federal. O Disque 100 é um serviço de atendimento telefônico para receber denúncias relacionadas a violações de direitos humanos. O segundo torna obrigatória a presença de, pelo menos, um fonoaudiólogo para cada 10 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) ou de cuidados intermediários em hospitais públicos e privados.

Público x privado
Esse início de ano tem como agenda “política”, digamos assim, as eleições de dezenas de cooperativas de eletrificação em todo o Estado. E em quase todas há uma marca: a presença contaminante da política partidária com disputa sangrenta por cargos nos seus conselhos e na direção, em campanha comparável às de prefeituras. O problema maior é que, uma vez eleitos, estes não conseguem separar o público do privado, dando azo, não raro, à corrupção.

Estimular o debate
Diante da espantosa constatação de que mais da metade dos 295 municípios de SC ainda não conta com o serviço de esgoto sanitário, “para estimular o debate” de tal realidade, o Tribunal de Contas do Estado agendou um seminário de gestão no assunto, dias 6 e 7 de março. A palestra de abertura será da presidente-executiva do Instituto Trata Brasil, Luana Pretto. Discorrerá sobre o diagnóstico da universalização do saneamento básico no Brasil e em SC.

Hotelaria
O Colline de France, hotel de Gramado eleito o melhor do mundo, em 2021, pelo site TripAdvisor, colocou Balneário Camboriú em seu plano de expansão. Famoso pelo seu design, inspirado na época do império francês, será a primeira unidade do grupo em SC, com investimento entre R$ 60 e R$ 70 milhões. O projeto, que ainda deve passar pela análise do Conselho da Cidade, será construído em área da rua Miguel Matte, no bairro Pioneiros.

“Ditador-mor”
Vai e volta, analistas políticos focam as relações dos governadores eleitos em 2022 com o prepotente (não era assim) Supremo Tribunal Federal. Anotam que desde que Bolsonaro deixou a presidência, governadores eleitos com o seu apoio têm mantido relação mais cordial com os “supremos”, deixando a disputa ideológica à parte. Sã os casos de Cláudio Castro (Rio de Janeiro), Tarcísio de Freitas (São Paulo) e Romeu Zema (Minas Gerais). Uma das exceções é Jorginho Mello, que, quando senador em março de 2022, fez postagem dizendo que o “supremo” Alexandre de Moraes era o “ditador mor da República”. Olha….

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo