Assassina de grávida em Canelinha passará por exame de insanidade mental

Juiz determinou realização do teste, que acontecerá em um hospital em Florianópolis

Assassina de grávida em Canelinha passará por exame de insanidade mental

Juiz determinou realização do teste, que acontecerá em um hospital em Florianópolis

A Justiça de Santa Catarina determinou que Rozalba Maria Grime, responsável pelo assassinato da grávida de Canelinha, Flavia Godinho Mafra, passará por um exame de sanidade mental. A decisão é do juiz da Vara Criminal da Comarca de Tijucas, Luiz Fernando Pereira de Oliveira.

No texto, o magistrado explica que o pedido havia sido feito pela defesa da acusada, com a instauração do incidente de insanidade mental. O primeiro advogado a defender Rozalba “fez referência aos possíveis sucessivos abortos sofridos pela acusada”, sendo que o segundo “entendeu que os indícios decorrem do modo em que realizada a confissão e a forma de execução do delito”.

“É verdade que os indícios sustentados pela defesa são mesmo tênues, pelas exatas razões sustentadas pela acusação. Por outro lado, o alegado modo de execução do delito, tal como sustentado pela defesa, levanta um mínimo de dúvida sobre a higidez mental da acusada. Na dúvida, convém deferir o exame, a fim de não se corra o risco de se processar e eventualmente condenar uma pessoa inimputável, que, como se sabe, não pratica crime”, destaca o juiz na decisão.

Veja mais:
– Assassinato de mulher grávida em Canelinha foi planejado há dois meses; saiba detalhes do caso
– Paixão por crianças e generosidade: quem era Flavia Godinho, vítima de homicídio brutal em Canelinha

O exame será feito em um hospital em Florianópolis, ainda sem data prevista. O intuito é descobrir se Rozalba sofre de algum distúrbio psiquiátrico e de qual espécie; desde quando; se causa incapacidade para todos os atos; se na época do crime entendia o caráter criminoso do fato; se há necessidade de tratamento; qual espécie de tratamento; o prognóstico; além de descobrir se ela pode ser considerada perigosa e se há chances de realizar outro crime.

Rozalba, que estava no presídio de Tijucas, foi transferida para o Presídio Feminino de Chapecó, na quinta-feira, 10. O marido dela, Zulmar Schiestl, segue detido em Tijucas.


Quer receber notícias diretamente no seu celular? Clique aqui e entre no grupo de WhatsApp do jornal

Prefere ficar bem informado pelo Telegram? O jornal tem um canal de notícias lá. Clique aqui para participar

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo