Aulas presenciais da rede municipal de Joinville não voltam no dia 20 de outubro

Estado manteve a região Nordeste no risco grave de infecção por Covid-19 e retorno da Educação só está permitido em áreas com nível considerado alto ou moderado

Aulas presenciais da rede municipal de Joinville não voltam no dia 20 de outubro

Estado manteve a região Nordeste no risco grave de infecção por Covid-19 e retorno da Educação só está permitido em áreas com nível considerado alto ou moderado

Redação

As aulas presenciais da rede municipal de ensino de Joinville não serão retomadas no dia 20 de outubro, como esperava a prefeitura. O anúncio foi realizado nesta quinta-feira, 15, após a matriz de risco do Estado manter a cidade no nível grave de infecção por Covid-19.

A prefeitura esperava que nesta semana Joinville fosse classificada no risco Alto, nível que permite o retorno das aulas presenciais.

Com a permanência da classificação como Grave o cronograma da educação do município precisou ser alterado e Secretaria de Educação de Joinville não planejou uma nova data.

Leia também: O que pensam os especialistas sobre retorno das aulas presenciais em Joinville

“Somente após a confirmação do índice Alto é que será feita a programação de volta de 30% dos alunos de cada sala de aula”, afirma a prefeitura por meio da assessoria.

De acordo com a Secretaria da Educação, essa programação será feita após sete dias de oficializada a redução do Risco de Potencial, para evitar que haja novamente o cancelamento das atividades, caso o índice voltar para Grave neste período.

Ou seja, mesmo se Joinville for classificada como índice Alto na próxima semana, o retorno das aulas vai ocorrer somente se, depois de sete dias, esse quadro de estabilidade se manter. Caso volte para o índice Grave, as aulas presenciais não retornam.

Quando o retorno for confirmado, os alunos voltarão para o modo presencial de forma intercalada, priorizando os alunos das séries finais para as iniciais, em intervalos de sete dias. Esta definição segue a orientação da Portaria 778 do Governo do Estado, que estabelece “o retorno das atividades escolares deve ser de forma gradativa, com intervalos mínimos de sete dias entre os grupos regressantes, em cada estabelecimento, com o monitoramento da evolução do contágio da COVID -19”.

Atividades de reforço

A matriz de risco permite que regiões no nível Grave ofereçam aulas presenciais apenas para reforço pedagógico. A Secretaria da Educação está fazendo o planejamento do retorno para a realização das atividades extracurriculares, como tarefas lúdicas, culturais, tecnológicas ou esportivas, além do reforço. Os critérios que vão definir essa liberação serão divulgados na próxima semana, afirma a Prefeitura de Joinville.


Quer receber notícias diretamente no seu celular? Clique aqui e entre no grupo de WhatsApp do jornal

Prefere ficar bem informado pelo Telegram? O jornal tem um canal de notícias lá. Clique aqui para participar

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo