+

Campanha de doações para vítimas das chuvas no RS é prorrogada até sexta-feira em Joinville

Joinville já enviou 15 carretas com ajuda

Campanha de doações para vítimas das chuvas no RS é prorrogada até sexta-feira em Joinville

Joinville já enviou 15 carretas com ajuda

Fred Romano | Revisão

A campanha de arrecadação de donativos que está sendo realizada em Joinville para auxiliar as famílias atingidas pela chuva no Rio Grande do Sul foi prorrogada até esta sexta-feira, 10, às 12h. Em cinco dias de arrecadação, 15 carretas com donativos já foram enviadas.

Os itens arrecadados em Joinville estão auxiliando os moradores do Vale do Taquari, especialmente os municípios de Estrela, Lajeado e Cruzeiro do Sul. Nestas localidades, os voluntários do Rotary recebem, separam e direcionam os donativos para as famílias atingidas.

A campanha está sendo organizada pelos Clubes de Rotary, com apoio da prefeitura e do Corpo de Bombeiros Voluntários de Joinville, além de diversos grupos de voluntários, empresas e associações.

As doações podem ser realizadas em todas as unidades dos Bombeiros de Joinville. A organização dos itens é feita na Unidade Central, que fica na Rua Jaguaruna, no Centro. Joinvilenses que tenham disponibilidade de auxiliar na separação dos itens podem colaborar como voluntários.

Neste momento, o principal item solicitado é água mineral. Além disso, podem ser doados itens de alimentação, principalmente enlatados, leite em pó e alimentos não perecíveis. Artigos de higiene pessoal e de limpeza também podem ser doados, assim como colchões, cobertores, fraldas e ração para animais.

Por solicitação dos próprios municípios que estão recebendo os donativos, o envio de roupas não é mais necessário, uma vez que a quantidade destinada atende a demanda existente.

Chuvas no RS

As tragédias das chuvas no Rio Grande do Sul já provocaram 95 mortes, sendo que quatro casos estão em avaliação. O governador Eduardo Leite (PSDB) confirmou que 131 pessoas estão desaparecidas. Pelo menos, 401 cidades foram afetadas, representando 80,6% do total de 497 cidades gaúchas.

Em entrevista à imprensa nesta terça-feira, 7, o governador classificou a situação de “catástrofe”. Além disso, 48.799 pessoas deixaram suas casas e estão em abrigos.

No entanto, o governo contabiliza um total de 159.036 cidadãos na condição de desalojados. O desastre deixou, até o momento, 1,4 milhão de pessoas afetadas pelo desastre. O Rio Grande do Sul tem 10,8 milhões de habitantes, segundo o censo de 2022 do IBGE.

“O tamanho da crise no Rio Grande do Sul é o que especialmente torna essa situação difícil de tratarmos. Praticamente todo o estado está atingido de alguma forma”, lamentou o governador.

Ele disse que os números estão se elevando a cada dia, mas que os dados podem estar “imprecisos”.

Queda de temperatura

“Há uma primeira projeção de que, entre sexta-feira e domingo, nós voltemos a ter chuvas muito fortes na metade norte do estado, com incidência nos rios que já se elevaram e que já provocaram todos esses estragos”, disse o governador.

O governador pede que as pessoas ainda não voltem para suas casas, pois há risco de novas enchentes.

Com informações de Agência Brasil.

Leia também:
1. Guarda-vidas civil voluntário dos bombeiros de Itapoá morre aos 32 anos
2. Consórcio investe 100 milhões para construção de nova fábrica em Araquari
3. “Brincalhão, amigo e parceiro”: quem era pastor Jackson de Joinville que morreu dois dias antes de completar 50 anos
4. Mega-Sena 2721: 13 apostas de Joinville acertam a quadra
5. Tempo em Joinville: confira como fica previsão nesta quarta-feira


Assista agora mesmo!

“Lugar muito bom”: como paixão fez argentina conhecer Joinville e construir uma vida na cidade:

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo