+
Raul Sartori

Jornalista graduado em Ciências Sociais, atua na imprensa catarinense há cerca de 40 anos - [email protected]

Governador Jorginho Mello atrai prefeitos de outros partidos para o PL

Raul Sartori

Jornalista graduado em Ciências Sociais, atua na imprensa catarinense há cerca de 40 anos - [email protected]

Governador Jorginho Mello atrai prefeitos de outros partidos para o PL

Raul Sartori

Fileiras liberais
O governador Jorginho Mello tem dito que o partido que comanda no estado, o PL, quer eleger pelo menos 100 prefeitos nas eleições municipais de 2024. Enquanto isso tenta atrair para suas fileiras prefeitos de outros partidos. Foi o caso, nesta semana, de Neném Bardini, de Treze de Maio, na região sul, que saiu do MDB. No mês passado conseguiu as adesões dos prefeitos Eduardo Freccia, de Palhoça; André Vechi, de Brusque; Osnar Martarello, de Xanxerê; e Juliana Maciel Hoppe, de Canoinhas.

Não é fake news
Não é notícia falsa a emitida pelo governo estadual: a partir de 1º de janeiro o custo do gás a ser repassado em tarifa média para os segmentos automotivo, industrial, comercial e residencial terá redução estimada de -8,29%, em SC. Considerando os reajustes de janeiro e julho deste ano em conjunto com este previsto para janeiro, a redução média totalizará -27,9% no custo do gás no Estado. Parece mentira, mas não é.

Rejeição
Um exemplo crasso de que a classe política, em todos os níveis, experimenta um descrédito histórico. Em Criciúma há um movimento para aumentar o número de vereadores, dos atuais 17 para 21. O Instituto de Pesquisa Catarinense fez uma sondagem entre os criciumenses que concluiu o óbvio: 88% rejeitam a possibilidade.

Bolsa restrita
Em reunião extraordinária, segunda-feira, a Comissão de Educação e Desporto da Assembleia Legislativa, com3eçou a tapar um furo: aprovou um projeto de lei do deputado Napoleão Bernardes (PSD), que restringe o acesso aos recursos do Programa Universidade Gratuita aos estudantes que frequentam o ensino presencial. Na modalidade à distância, não. Furo que já vazava porque já há beneficiados na modalidade, mas que não serão prejudicados, uma vez que a lei não pode retroagir em seus efeitos.

União poliafetiva
A Câmara dos Deputados tinha trocentos projetos para apreciar e votar por estes dias que um pedido de vista tirou da pauta o que proíbe o reconhecimento de união poliafetiva no Brasil, assim qualificados os casamentos entre mais de duas pessoas. A deputada petista Erika Kokay ficou furiosa. Argumentou que o Brasil já contabiliza “pelo menos nove uniões poliafetivas” reconhecidas pela via judicial.

Espetáculo
Juntos, o Instituto Cultural Anita Garibaldi, Fundação Catarinense de Cultura, prefeitura de Laguna e Fundação Lagunense de Cultura lançam hoje o espetáculo teatral “A Tomada de Laguna 2024”, quando serão anunciadas as datas de encenação e apresentados os atores que interpretação Giuseppe Garibaldi e Anita Garibaldi. Por trás de tudo está um persistente e altruísta herói que o idealizou anos atrás: o ex-prefeito e historiador Adilcio Cadorin.

Proteção à história
Relatado pelo deputado Carlos Chiodini (MDB-SC) a Comissão de Desenvolvimento Urbano da Câmara dos Deputados aprovou projeto de lei que determina que as novas redes de distribuição de energia elétrica (compartilhadas ou não com outros serviços) de conjuntos urbanos de valor histórico e cultural, sejam subterrâneas. Na mesma comissão Chiodini foi relator de outro projeto aprovado que regulamenta a atividade de operador logístico no Brasil, ramo empresarial que oferece serviços integrados de transporte, armazenagem e gestão de estoques de mercadorias para empresas dos setores industrial, comercial e agropecuário. Atualmente não têm nenhuma norma legal ou administrativa.

Falso brilhante
Com toda aquela prosperidade que a mídia vem mostrando até com certo exagero, Itapema tem muitos sonegadores de tributos, alguns acima de qualquer suspeita. Acham que nunca vão pagar o que devem, mas não perdem por esperar. Um acordo que caba de ser firmado fará com que cada notificação fiscal emitida pela Prefeitura tenha uma cópia para o Ministério Público de SC. Será uma prova nas ações penais que vierem a ser propostas.

Aids ainda mata
Nos últimos 10 anos, SC registrou queda de 30,7% no coeficiente de mortalidade por aids, que passou de 6,5 para 4,5 óbitos por 100 mil habitantes. Em 2022, o Estado registrou 455 óbitos tendo o HIV ou a aids como causa básica, 7,8% menos do que os 494 em 2012. Entre as capitais do país, Florianópolis registrou 9,7 mortes para cada 100 mil habitantes no ano passado – número superior à taxa nacional. As informações são do novo Boletim Epidemiológico sobre HIV/aids, do Ministério da Saúde, que também aponta taxa de detecção de aids em SC de 25,3 casos por 100 mil habitantes.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo