+

JEC perde para invicto Marcílio Dias e é eliminado da Copa Santa Catarina

Tricolor sofre terceira derrota seguida e termina primeira fase na quinta colocação entre seis times

JEC perde para invicto Marcílio Dias e é eliminado da Copa Santa Catarina

Tricolor sofre terceira derrota seguida e termina primeira fase na quinta colocação entre seis times

Bruno da Silva

Jogando desde o início pelo empate, que era o suficiente para avançar na Copa Santa Catarina, o Joinville não segurou o líder Marcílio Dias, perdeu por 2 a 0 na última rodada e foi eliminado na primeira fase da competição. A partida foi disputada no estádio Dr. Hercílio Luz, neste domingo, 16.

Com a terceira derrota seguida, aliada à vitória do Hercílio Luz contra o Carlos Renaux, o JEC terminou na quinta colocação entre seis times que disputaram a primeira fase, com 12 pontos em dez partidas. O Marcílio Dias, invicto, ficou em primeiro, com 20.

Domínio marcilista

Precisando de um ponto para avançar na competição, o Joinville foi bastante conservador no primeiro tempo. O técnico Jerson Testoni manteve os três zagueiros do duelo contra o Figueirense e o seu time cometeu algumas faltas bem duras, além de ter terminado a etapa inicial com apenas uma finalização. Com a primeira colocação garantida e mesmo poupando alguns titulares, o Marcílio Dias foi mais perigoso.

Aos 8, Jean Dias avançou pela direita e cruzou para Nando, que cabeceou perto do gol. Nove minutos depois, em outra jogada aérea, após cobrança curta de escanteio, Juninho levantou na área e Maurício desviou de cabeça, por cima da meta de André Luiz.

Sem muito envolvimento dos pontas e com Ronan bem menos participativo do que o comum, o JEC foi praticamente inofensivo na primeira etapa, entregando a posse de bola e a iniciativa para o Marcílio Dias, que, tranquilo no jogo, quase abriu o placar aos 37. Livre dentro da área, Nando recebeu de Juninho e finalizou rasteiro, mas André Luiz salvou o Tricolor e manteve o placar inalterado até o intervalo.

Continua após o anúncio

JEC é punido por falta de iniciativa

A etapa final começou com ritmo ainda mais lento. Jerson Testoni fez três mudanças para a etapa final, acionando Jerfferson Recife, Mauri e Elionay, mas o time continuou muito recuado. Do outro lado, o Marcílio Dias não teve a mesma qualidade para atacar no segundo tempo e passou a errar mais passes, chegando a causar algumas reclamações tímidas da torcida.

Com o JEC fechado, porém, o Marcílio mantinha a presença no campo de ataque. Aos 12, após bate-rebate dentro da área, a defesa do JEC cortou mal e a bola sobrou para Juninho, que limpou a jogada e finalizou forte, à esquerda do gol.

Para tentar a mudança de postura do time, Rogério Corrêa fez as primeiras mudanças aos 27. Pouco tempo depois, após uma sequência de lances de bola parada no ataque, o Marcílio Dias conseguiu o gol. Wesley ficou com o rebote dentro da área, finalizou e, após desvio na defesa, fez 1 a 0 para o Marcílio Dias.

Precisando reagir para seguir na competição, o JEC tentou a pressão e Jerson Testoni fez alterações ofensivas, mas o Tricolor, pressionado e tenso, assustou pouco. Quem teve mais chances foi o Marcílio, que aproveitou o desespero dos rivais e ainda ampliou o placar. Aos 42, João Carlos ficou com a bola livre na área após chute desviado de Nando e finalizou rasteiro para sacramentar o triunfo do Marinheiro: 2 a 0.

O que vem por aí

O Marcílio Dias avança para enfrentar o Carlos Renaux nas semis da Copa Santa Catarina. O outro confronto é entre Figueirense e Hercílio Luz. O JEC só volta a campo para jogos oficiais no Catarinense do ano que vem.

Marcílio Dias 2×0 Joinville

Marcílio Dias: Rafael Pin; Victor Guilherme, Everton Dias, Maurício, Cesinha; Dener, Wesley, Juninho; Jean Dias (João Carlos, min. 27/2ºt), André (Daniel Dias, min. 27/2ºt), Nando. Técnico: Rogério Corrêa

Joinville: André Luiz; Genilson, Gabriel Marques, André Baumer; Nelsinho (Eilonay, intervalo), Lorran (Pedoca, min. 34/2ºt), Ronan (Mauri, intervalo); João Vitor (Bruno Rocha, min. 40/2ºt), Vinícius Balotelli, Lailson (Jerfferson Recife, intervalo). Técnico: Jerson Testoni

Gols: 1×0, min. 30/2ºt, Wesley. 2×0, min. 43/2ºt, João Carlos

Arbitragem: Héber Roberto Lopes, auxiliado por Henrique Neu Ribeiro e Johnny Barros de Oliveira

Amarelos: Maurício (MCD); Nelsinho, Hiago (JEC)

– Assista agora:
Região de Joinville já era habitada há 10 mil anos: conheça os quatro povos anteriores à colonização

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo