Raul Sartori

Jornalista graduado em Ciências Sociais, atua na imprensa catarinense há cerca de 40 anos - raulsartori@omunicipio.com.br

Museu da Democracia, em alusão aos atos de 8 de janeiro, custará R$ 40 milhões aos cofres públicos

Raul Sartori

Jornalista graduado em Ciências Sociais, atua na imprensa catarinense há cerca de 40 anos - raulsartori@omunicipio.com.br

Museu da Democracia, em alusão aos atos de 8 de janeiro, custará R$ 40 milhões aos cofres públicos

Raul Sartori

Desperdício
Com tantas outros prioridades, o governo Lula pretende fazer do 8 de janeiro um lembrança permanente ao custo obscenos R$ 40 milhões – que certamente dobrarão para R$ 80 milhões, no final das contas – para construção do Museu da Democracia, em Brasília. Isso faz lembrar impagável mantra do cantor e compositor Tom Jobim: “O Brasil não é para principiantes”.

Nova taxa
As antenas deste espaço captaram que o lobby do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (Crea-SC) sobre deputados estaduais para instituição, neste ano, de uma lei obrigando inspeções técnicas preventivas, preferencialmente anuais, em edificações, é tal que – bingo! – a entidade tem o projeto pronto! Evidentemente prevendo que as tais inspeções sejam pagas e, sabe-se para quem será remetida a inevitável nova taxa, com consequências nos custos das construções. A revelação veio a público na esteira da interdição de um prédio residencial na Avenida Beira-Mar Norte, em Florianópolis.

Ingresso caro
Como a Federação Catarinense de Futebol e o Procon-SC se omitiram completamente, o Criciúma cobrou ingresso no valor único de R$ 200 de torcedores não sócios do clube no jogo de domingo contra o Figueirense em seu estádio. Perguntar não ofende: os demais clubes também cobrarão R$ 200 dos torcedores criciumenses quando mandarem jogos em seus estádios? Deveriam. Reciprocidade é isso.

Dança popular
Em SC se cultiva fortemente a tradição cultural dos diferentes povos que formaram e amam a sua identidade. Assim, no Prêmio Desterro – Festival de Dança de Florianópolis, por exemplo, grupos de Balneário Piçarras, Blumenau, Gaspar, Itapema e Joinville levaram seis troféus de melhor dança popular de todo o evento em 12 edições já realizadas. Neste ano, serão exibidas 16 coreografias deste gênero: sete de SC, três do Rio Grande do Sul, três de São Paulo, duas do Paraguai e uma de Roraima.

Migração ilegal
Há quem diga que se o Ministério Público de SC for um pouco mais além nas investigações de que o município baiano de Teofilândia despachou para Florianópolis um ônibus fretado com 40 passageiros que lá viviam em situação de rua, encontrará “exportações” muito parecidas, com as mesmas origens e tendo como destino a outras cidades de SC, todas no litoral.

Vagas limitadas
A ministra “suprema” Carmen Lucia é a relatora de ação direta de inconstitucionalidade de lei catarinense que suspendeu concursos da PM e Bombeiros que limitam vagas para mulheres. O assunto ganhou prioridade na pauta do STF, que vai decidir a questão nas primeiras sessões após o recesso. Deve prevalecer a paridade de gênero: 50% das vagas para eles e 50% para elas. E assim valerá para outros concursos em todo país. Justo.

Ativista
A voleibolista de prata olímpica catarinense Rosamaria Montibeller, nascida em Nova Trento, resolveu assumir definitivamente seu lado ativista. Em entrevista de quase uma página na “Folha de S. Paulo” de ontem, cobrou espaço para técnicas na modalidade, inclusive à frente da Seleção Brasileira. Apaixonada por voleibol desde os nove anos (tem 29 agora), a ponteira, que no momento joga na cidade de Nishi, província de Aichi, no Japão, nunca foi treinada por uma mulher desde que se tornou profissional.

Eleições 2024
A direção nacional do PT vem dizendo que prevê lançar nomes próprios a prefeito em apenas 16 capitais dos 26 Estados onde haverá disputa; no restante, vai apoiar aliados. Dentre elas Florianópolis. Mas o que surpreende é o nome escolhido: o ilustre desconhecido Vanderlei Faria, ex-vereador. A última candidatura liderada pelo PT na cidade foi em 2008.

Música nas praias
Em 10 Estados e 23 cidades já está proibido levar e usar aparelhos de som nas praias. Em SC são apenas duas por enquanto, Itapema e Balneário Camboríu. Em Florianópolis, a Câmara de Vereadores arquivou projeto, em novembro, propondo o veto ao equipamento, alegando “inconstitucionalidade material”.

Presença do crime
Um levantamento ainda inédito do Ministério da Justiça aponta que o sistema penitenciário brasileiro está quase todo contaminado com a presença do Primeiro Comando da Capital (PCC) e do Comando Vermelho (PC), de origens paulista e carioca, respectivamente. Uma das poucas exceções é o Rio Grande do Sul. Em SC estão atuando as duas facções.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo