Raul Sartori

Jornalista graduado em Ciências Sociais, atua na imprensa catarinense há cerca de 40 anos - raulsartori@omunicipio.com.br

Projeto de lei quer proibir criação de contas em redes sociais por crianças

Raul Sartori

Jornalista graduado em Ciências Sociais, atua na imprensa catarinense há cerca de 40 anos - raulsartori@omunicipio.com.br

Projeto de lei quer proibir criação de contas em redes sociais por crianças

Raul Sartori

Fora disso
O Senado analisará projeto de lei que visa proteger crianças e adolescentes em ambientes digitais. A proposta proíbe, por exemplo, a criação de contas em redes sociais por crianças menores de 12 anos. Também veda as caixas de recompensa em games e estabelece regras para a publicidade digital. Hum…

Respeito
Um leitor ficou indignado com nota, ontem, aqui, que, para ele, foi depreciativa em relação ao empresário brusquense Luciano Hang. Talvez porque não ficasse clara a crítica. Pelo contrário, visou informar o quanto na CPI da Covid alguns senadores tinham o propósito maior de transformá-la num circo. Hang seria uma das vítimas. Como se sabe, quebraram a cara. Luciano Hang pode ter lá seus defeitos – e quem não os tem? – mas é inquestionável sua intrepidez, ousadia e coragem, em todos os sentidos.

Fim dos tempos
Quem gosta de assistir aqueles lindos documentários que alertam sobre as consequências do aquecimento global e mora em SC, tem motivos a mais para se preocupar. A previsão do tempo para os próximos dias realmente assusta: é esperada uma massa fria polar que pode até resultar em neve na nossa Serra. E em pleno novembro!

Dupla face
Nas investigações em andamento ou ainda por fazer em SC, em cima de dezenas de empresários que estariam fazendo assédio eleitoral sobre seus empregados, a partir de denúncias anônimas destes, recomenda-se muito cuidado. Quem diz que não há aqueles que querem aproveitar a oportunidade aberta para detonar seus patrões, que são os vilões, conforme uma corrente de pensamento neste país? Há exceções como também não há santos, dos dois lados.

Fim 1
Lê-se que o governo estadual decidiu extinguir duas estatais que não servem mais para nada e que são um ralo onde esvai o dinheiro do contribuinte: a Companhia de Distritos Industriais de SC (Codisc) e a Besc Corretora (Bescor). Vão tarde. Mas o que dizer de o mesmo governo estadual, que não entende nada do assunto, ainda ter sob seu patrimônio a companhia Hidrocaldas, dona do histórico hotel Caldas da Imperatriz, em Santo Amaro da Imperatriz?

Fim 2
A propósito, em junho passado a empresa fez processo seletivo com 11 vagas, dentre elas para almoxarife, auxiliar administrativo, auxiliar de cozinha, auxiliar de manutenção, camareira, confeiteiro/padeiro, cozinheiro, faxineiro, garçom, higienizador de casas de banho, lavadeira/passadeira, motorista, recepcionista e vigia, com salário entre R$ 1.473,64 a R$ 1.518,01.

Sabedoria
Sobre o “fenômeno” que está ocorrendo na praia central de Balneário Camboriú, este espaço resgata memorável comentário de nonagenário ancião da agora desaparecida praia de Armação do Pântano do Sul, no sul da Ilha de SC que, sentado à frente do que sempre havia visto por décadas, sua praia tomada pela areia, exclamou, abatido, para aos circunstantes ouvissem: “É gente, o mar veio buscar o que é seu!”.

Bancada da Bala
A chamada Bancada da Bala elegeu 103 representantes nas eleições do dia 2, conforme levantamento do Instituto Sou da Paz. Foram 56 deputados estaduais, um distrital, 44 federais e dois senadores. Nenhum de SC.

Compensação
Um acordo entre o Ministério Público Federal e a empresa responsável pelo empreendimento Sunrise Praia Brava, em Itajaí, prevê a pavimentação da rua Duílio Furlan. A medida é uma compensação pelo sombreamento que a construção causará sobre a faixa de areia da praia. Outro acordo, em fevereiro, determina que a altura máxima de qualquer edificação no aprazível bairro homônimo não poderá projetar sombra antes das 16 horas para além de 20 metros a partir da calçada, com ou sem vegetação de restinga.

Gol 1
Apesar de já ter um programa próprio de segurança e defesa do torcedor nos estádios, o Ministério Público de SC espera replicar, em breve, aqui, as ferramentas já em uso no Rio de Janeiro, e demonstradas a promotores públicos de todo país no Maracanã, na final da Copa do Brasil, quarta-feira passada, no jogo entre Flamengo e Corinthians.

Gol 2
Uma das ferramentas permitem a identificação do torcedor no momento que ele adquire o ingresso, de modo que possa ser detido aquele que, por exemplo, tenha um mandado de prisão aberto ou esteja impedido de frequentar um estádio de futebol ou qualquer outro ambiente de reunião pública.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo