+
Raul Sartori

Jornalista graduado em Ciências Sociais, atua na imprensa catarinense há cerca de 40 anos - [email protected]

Após eleição, cancelamentos de viagens para o Nordeste são registrados em agências de SC

Raul Sartori

Jornalista graduado em Ciências Sociais, atua na imprensa catarinense há cerca de 40 anos - [email protected]

Após eleição, cancelamentos de viagens para o Nordeste são registrados em agências de SC

Raul Sartori

Preconceito
Agências de viagens de SC – que pedem para não ser identificadas por motivos óbvios – admitem um fato lamentável: depois da eleição do dia 30, com a vitória de Lula, especialmente com os votos nordestinos, alguns clientes que tinham viagem marcada para aquela região resolveram trocar de destino ou pedir cancelamento. Perguntar não ofende: e se os nordestinos, justificadamente irados com isso, resolvessem fazer o mesmo, quem sairá ganhando?

Nosso futuro
Se com a imensa votação que recebeu em 2018 em SC Bolsoraro esteve longe de fazer a devida retribuição ao Estado durante seus quatro anos de mandato, o que esperar de Lula, que aqui teve uma das piores votações do país em 2 e 30 de outubro? Vai se vingar, deixando os catarinenses à mingua, ou tentar conquistar aqueles milhares que não foram e continuam não sendo nada simpáticos a ele? Essas indagações preocupantes são cada vez mais frequentes em rodas de conversa.

Desafios
Os analistas políticos de SC parecem concordar numa opinião: o governador eleito, Jorginho Mello, poderá fazer uma gestão exitosa se vencer um dos primeiros desafios: eleger o novo presidente da Assembleia Legislativa. Não parece tão difícil: seu PL tem a maior bancada parlamento estadual, com 11 deputados. Na política parece uma grande vantagem, mas surpresas podem acontecer.

Hostilidade
É condenável, sob todos os aspectos, a hostilidade ao ministro “supremo” Luiz Roberto Barroso, enquanto jantava com amigos num restaurante em Porto Belo, quinta-feira à noite. Mas, aqui entre nós: nossos “supremos” também tem que se dar ao respeito! O que dizer de suas sucessivas transgressões constitucionais, como se só eles fossem a lei e ninguém mais?

Decepção
Júlio César Heerdt, presidente, e Bruno Comicholi, vice-presidente da diretoria executiva do Avai, assinaram extensa nota aos torcedores externando o sentimento de frustração e decepção com o rebaixamento do clube para a série B em 2023. Pedem desculpas, com a promessa de avaliar erros e corrigir rotas. Um gesto nobre.

Racismo
O combate ao racismo na UFSC vai ser uma das prioridades da nova reitoria recentemente empossada. O último episódio foi a divulgação de uma carta apócrifa de cunho nazista, prometendo que “gays, negros, mulheres femininas, gordas e amarelos” serão “destruídos”. Sem comentários.

Antissemitismo
SC, lamentavelmente, foi um assunto transverso e permanente na 53ª Convenção Nacional da Confederação Israelita do Brasil, ontem, em São Paulo, com dois episódios fresquinhos, dos últimos dias: a suposta saudação nazista em São Miguel do Oeste e a descoberta de vários núcleos nazistas no Estado, um deles com participação de estudantes da UFSC.

Repúdio
Abominável o que começou a acontecer em Criciúma desde o dia 30, com a vitória de Lula, quando começou a circular uma lista de empresas supostamente apoiadoras de partidos políticos. Desde então, alguns empresários associados à sua Associação Comercial e Industrial (Acic) passaram a ser alvo de retaliação e calúnias. A entidade publicou nota de repúdio.

Santo de barro
José Eduardo Agualusa, jornalista, escritor e editor, manifestou em “O Globo” que o presidente eleito seja logo chamado de Lula Mandela da Silva, “de forma a apaziguar e a reunificar o Brasil”. Isso faz lembrar o adagio popular “devagar com o andor que o santo é de barro”, que se utiliza como pedido de calma e cuidado, sem pressa, para não se ter inesperadas surpresas.

Agroglifos
Os agroglifos, desenhos que desde 2008 aparecem em plantações de Ipuaçu, no oeste de SC, como os ocorridas dia 4 de outubro, fizeram da cidade a mais nova rota de ufólogos do Brasil, inclusive estrangeiros. Sua prefeitura já ostenta, no seu site, o título de “capital nacional dos agroglifos”.

Atracagem
A BR Marinas, maior rede de infraestrutura náutica do país, com oito marinas no Rio de Janeiro, está de olho em SC. Tem entendimentos, aqui, para aquisição de duas ou três marinas. Isso se deve ao boom do mercado náutico. A frota náutica brasileira, atualmente com 715 mil embarcações, cresceu 25% em 2021 e espera mais 25% em 2022.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo