Região de Joinville é a única que continua em nível gravíssimo em matriz de risco da Covid-19

Estado não tinha apenas uma região em risco gravíssimo desde 4 de novembro de 2020

Região de Joinville é a única que continua em nível gravíssimo em matriz de risco da Covid-19

Estado não tinha apenas uma região em risco gravíssimo desde 4 de novembro de 2020

Redação

Região de Joinville é a única que continua em nível gravíssimo em matriz de risco da Covid-19, elaborada pelo Governo de Santa Catarina. Estado não tinha apenas uma região em risco gravíssimo desde 4 de novembro de 2020. A nova avaliação foi divulgada neste sábado, 28.

Saiba mais: Prefeito diz que Joinville tem apenas 15% de estrutura disponível contra a Covid-19; veja vídeo

Enquanto isso, outras nove áreas do estado foram classificadas em nível grave, sendo elas: Alto Uruguai Catarinense, Extremo Oeste, Foz do Rio Itajaí, Grande Florianópolis, Laguna, Oeste, Planalto Norte, Serra Catarinense e Xanxerê.

Em nível alto, estão seis regiões: Alto Vale do Itajaí, Alto Vale do Rio do Peixe, Carbonífera, Extremo Sul Catarinense, Médio Vale do Itajaí e Meio Oeste.

De acordo com o governo estadual, a nova avaliação da matriz continua demonstrando níveis moderados de atenção e apenas a região Nordeste e o Planalto Norte continuam em alertas máximos. Já a região do Extremo Sul Catarinense se destaca positivamente no índice de transmissibilidade, a única do Estado em nível moderado.

Como é feita a avaliação

A matriz é organizada em quatro dimensões de prioridade atuais, que são:

Gravidade: avalia a ocorrência de óbitos por Covid-19 e a tendência de internações por Síndrome Respiratória Aguda Grave por 100 mil habitantes. Nesta semana, foi avaliada que toda as regiões ainda registram grave ocorrência de óbitos e internações.

Transmissibilidade: a taxa de transmissibilidade (RT) é agrupada com o número de infectantes por 100 mil habitantes. Atualmente, todas as regiões do estado estavam com classificação alta, grave ou gravíssima para o aumento de casos de Covid-19. Esta semana, as regiões Carbonífera e Extremo Sul foram classificadas com o risco moderado.

Monitoramento: avalia as variáveis de cobertura vacinal em maiores de 18 anos com segunda dose ou dose única completa, bem como a variação de número de casos semanal.

Capacidade de atenção: verifica a taxa de ocupação de leitos de UTIs reservados para Covid-19 no Sistema Único de Saúde (SUS).

Agora, veja como foram avaliadas as regiões em cada requisito:

Governo do Estado de Santa Catarina

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo