+

Suspeito de estuprar enteada e esfaquear companheira no Litoral Norte é preso

Crime ocorreu na madrugada de sábado

Suspeito de estuprar enteada e esfaquear companheira no Litoral Norte é preso

Crime ocorreu na madrugada de sábado

Redação O Município Joinville

Na manhã deste domingo, 5, o suspeito de estuprar a enteada e esfaquear a companheira em Bombinhas, Litoral Norte de SC, foi preso. Ele se apresentou na delegacia junto com o advogado.

Conforme a Polícia Civil, um pedido de prisão preventiva foi feito para o Ministério Público de Santa Catarina e ao Poder Judiciário na madrugada de domingo, após a informação de que o suspeito possivelmente se apresentaria na delegacia. A medida foi necessária para garantir a prisão dele, já que não houve flagrante.

Investigação

O homem é investigado por tentativa de feminicídio e estupro de vulnerável. Os crimes teriam ocorrido na madrugada de sábado, 4.

De acordo com a polícia, logo após o fato diversas investigações foram feitas. Tanto para apurar o ocorrido, quanto para localizar o suspeito do crime.

Apesar das diligências realizadas ao longo da madrugada e também durante todo o dia de sábado, a Polícia Civil não conseguiu mais identificar o paradeiro do autor. Mas soube da possibilidade de que ele iria se apresentar na delegacia e, então, fez o pedido na justiça para a prisão preventiva.

Crime

Um homem, de 41 anos, estuprou a enteada, 13, e esfaqueou a companheira, 32, na madrugada de sábado, 4, em Bombinhas. Segundo a Polícia Militar, os crimes foram registrados por volta das 2h.

Quando os policiais chegaram ao local, encontraram a mulher caída no pátio da residência, sangrando com diversas perfurações no corpo. Os bombeiros já realizavam o atendimento à vítima.

Mesmo com dificuldade, ela relatou que seu companheiro estava abusando sexualmente de sua filha no quarto ao lado. A mulher acordou com o barulho da adolescente tentando gritar.

A filha disse que seu padrasto entrou em seu quarto com uma faca. O homem teria dito para ela não gritar e utilizou um fio de luz para segurar seu pescoço.

A mãe entrou em luta corporal e foi esfaqueada diversas vezes. Após o crime, ele fugiu pelo portão da frente da residência.


– Assista agora:
Região de Joinville já era habitada há 10 mil anos: conheça os quatro povos anteriores à colonização

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo