+

Delegado detalha motivo do primeiro assassinato de Joinville em 2024

Casal foi preso nesta quinta-feira no Paraná

Delegado detalha motivo do primeiro assassinato de Joinville em 2024

Casal foi preso nesta quinta-feira no Paraná

Isabel Lima

Após a prisão do casal que matou Clarindo Schroeder, de 52 anos, nesta quinta-feira, 9, o delegado Eduardo Defaveri detalhou a motivação do crime. O assassinato foi o primeiro homicídio de 2024 em Joinville, no bairro Pirabeiraba, em 30 de janeiro.


Segundo o delegado, dois dias após o homicídio, um dos autores, de 53 anos, pediu as contas no trabalho e foi com a mulher, de 52 anos, também apontada como envolvida no caso, para Francisco Beltrão, no Paraná.

Em buscas na casa deles de Pirabeiraba, a Polícia Civil encontrou uma espingarda calibre ponto 40, municiada com um cartucho “longo” calibre ponto 38, além de 46 munições do mesmo calibre.

Motivação do assassinato

De acordo com a investigação, Clarindo alugou um imóvel para abrir um bar. Desde os primeiros momentos da vítima no local, a proprietária pediu dinheiro emprestado para ele. O combinado era que ele não precisaria pagar aluguel.

Entretanto, com o passar do tempo, os valores foram aumentando, de R$ 10 mil para R$ 15, R$ 20 mil e assim por diante. Segundo o delegado Eduardo, embora pedisse o dinheiro, a mulher não realizava as manutenções necessárias e não devolvia os valores a Clarindo.

O local tinha problemas na energia, que nunca foram resolvidos. Insatisfeito com o negócio, a vítima teria parado de emprestar para a proprietária e tentado se afastar. Entretanto, o marido dela passou a fazer os pedidos por dinheiro.

Conforme o delegado, chegou ao ponto de Clarindo bloquear os dois no WhatsApp para cessar as solicitações. Ele também desocupou o imóvel.

Já no dia 30 de janeiro, o casal foi até o bar e perguntou por Clarindo. Os presentes teriam informado que ele não estava no local. Durante aquele dia, o homem e a mulher procuraram pela vítima por Pirabeiraba.

Já era noite quando avistaram Clarindo voltando para casa de bicicleta. De acordo com o delegado, há evidências de que a vítima avistou o homem, acenou para ele e logo depois foi atingida pelos disparos.

Clarindo foi assassinado no meio da rua, na SC-418.

As investigações

O crime, segundo a Polícia Civil, destacou-se pela sua brutalidade e circunstâncias. Clarindo, ainda de acordo com a polícia, foi assassinado sem qualquer possibilidade de defesa.

A investigação da Delegacia de Homicídios de Joinville durou três meses e conseguiu descobrir o paradeiro do casal, que teria fugido da cidade em fevereiro, buscando refúgio na cidade paranaense.

Com auxílio da Polícia Civil do Paraná, o casal foi preso. “Esta prisão marca um avanço significativo no caso, trazendo esperança de justiça para a família da vítima e para a sociedade”, diz a PC.

Leia também:
1. Foragido suspeito de participar de duplo homicídio, em Itapoá, é encontrado no RS
2. Homem desaparecido em Joinville é encontrado em São Francisco do Sul
3. Motorista morre em colisão traseira na BR-101, em Itapema
4. Joinville busca investimentos turísticos em evento nacional
5. Operação esclarece que homem foi morto por engano em Porto União


Assista agora mesmo!

Família síria foge de terremoto na Turquia e encontra lar em Joinville:

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo